Câmara de Palmas aprova nova Planta de Valores Genéricos de Imóveis para 2019

Foto: Reprodução

A Câmara de Municipal Palmas aprovou, na quarta-feira, 19, em sessões extraordinárias, a nova Planta de Valores Genéricos de Imóveis para 2019. A propositura do Executivo mantém os redutores de cálculo do IPTU de 2013 e atualiza em 4% os valores definidos em 2016/2017, de acordo com a previsão aproximada de variação do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) dos últimos 12 meses.

Todos os vereadores participaram da sessão, com exceção do vereador Léo Barbosa (SD), que ainda se recupera de um problema de saúde. A grande maioria dos parlamentares elogiou a gestão da prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB), que se propôs a discutir os projetos antes de serem encaminhados para apreciação na Casa de Leis.

Além da atualização da planta de valores, também foi aprovado o projeto de lei que extingue a obrigação de pagamento do IPTU progressivo para terrenos com área igual ou inferior a 5.000m².

“A prefeita está corrigindo uma falha e tirando a faca do pescoço dos pequenos proprietários de imóveis, que passaram a ser tratados como especuladores. Seria uma incoerência deste parlamento não aprovar esse projeto”, defendeu o vereador Milton Neris (PP).

Seguindo o entendimento do colega de parlamento, Filipe Martins (PSC) também defendeu a aprovação da matéria do Executivo. “Com certeza nós vamos corrigir essa injustiça. Tivemos tempo suficiente pra discutir e analisar o projeto”, ressaltou.

O vereador Lúcio Campelo (PR) também teceu elogios à prefeita por seu comprometimento com os palmenses. “A prefeita mostra total comprometimento com a nossa cidade, diferentemente do antecessor [em referência ao ex-prefeito Carlos Amastha (PSB)] que não tinha dó do bolso do contribuinte. Hoje a gente vê a prefeita fazer justiça social”, defendeu.

Lúcio Campelo agradeceu a prefeita por proporcionar diálogo com a Casa a fim de um denominador comum. “Quero agradecer a prefeita Cinthia por ter convidado a Câmara para participar das discussões. Chegamos a um denominador comum, de forma que a sociedade de Palmas volte a pagar o IPTU do ano base 2013”, agradeceu. “Graças a minha atuação na Justiça, nos últimos dois anos, Palmas não pagou aumento de IPTU”, acrescentou o vereador. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.