Assembleia aprova empréstimo de R$ 300 milhões para obras de infraestrutura

Recursos serão investidos nas obras de duplicação da rodovia TO-080 – entre Palmas e Paraíso do Tocantins – e na construção da ponte sobre o Rio Tocantins

Sessão da Asleto que votou a contratação do empréstimo | Foto: Clayton Crystus

O Governo do Tocantins está autorizado a obter crédito na ordem de R$ 300 milhões, que serão investidos nas obras de duplicação da rodovia TO-080 – entre Palmas e Paraíso do Tocantins – e na construção da nova ponte sobre o Rio Tocantins, em Porto Nacional. A autorização para contrair a operação de crédito foi solicitada e encaminhada no início de maio deste ano, votados e aprovados no Plenário da Assembleia Legislativa (AL/TO) na quarta-feira, 10.

Os recursos serão aplicados da seguinte forma: R$ 150 milhões serão contratados no Banco de Brasília (BRB) para a construção da nova ponte de Porto Nacional e os outros R$ 150 milhões no Banco do Brasil para implementar a duplicação da TO-080, no trecho que liga Palmas a Paraíso do Tocantins. 

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM), agradeceu o empenho dos deputados em autorizar a contratação de crédito para essas obras que beneficiarão diretamente à população. “São obras necessárias que facilitarão tanto a locomoção das pessoas quanto o escoamento da produção. Os parlamentares entenderam essa importância e nos deram esse aval para viabilizar essas obras”, afirma.

As obras da nova ponte de Porto Nacional já foram iniciadas com recursos próprios do Estado. A nova ponte faz parte do programa Governo Municipalista, que prevê a complementação da infraestrutura do Estado com construções em todos os 139 municípios.

Quanto à obra de duplicação da Rodovia TO-080, no trecho que liga Palmas a Paraíso do Tocantins, o governador Mauro Carlesse destaca que a região beneficiada se destaca como polo de produção de distribuição do centro do Estado do Tocantins, integrada pelos municípios de Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional e Miracema do Tocantins, concentrando mais de 23% da população e 32% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual.

“É uma rodovia que tem um tráfego muito grande, impactado pelo escoamento da produção que tem sua origem no aumento das safras. Com isso faz-se necessário também investir na duplicação rodoviária de forma a ajudar o produtor a escoar sua produção, diminuindo distâncias e custos. Sem falar na melhoria da trafegabilidade da população que diariamente faz uso desse trajeto”, explicou o governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.