Sebraetec fornece a empreendedores soluções com base em sete áreas de conhecimento tecnológico

Desing, Produtividade, Propriedade Intelectual, Qualidade, Inovação, Sustentabilidade e Serviços Digitais são as áreas abordadas pelo programa oferecido pelo Sebrae, que pode ser acessado em Goiás por meio do Sebrae-GO

João Pedro Ribeiro, proprietário da empresa U Açaí, teve grande auxílio do Sebrae-GO e do programa Sebraetec para viabilizar seu negócio | Fernando Leite/Jornal Opção

Cláudio Ribeiro

Quando micro e pequenos empreendedores começam a desenvolver o seu negócio, uma das necessidades mais prementes que encontram é a de torná-lo competitivo. As soluções para isso parecem óbvias, já que envolvem a busca por melhor qualidade dos produtos, melhor atendimento ao público, mais visibilidade para a marca, em suma: é preciso inovar. Mas colocar tudo em prática não é tão simples como parece.

Tendo em vista essas dificuldades, o Serviço Brasileiro de A­poio às Micro e Pequenas Em­pre­sas (Sebrae) e, por conseguinte, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Goiás (Sebrae-GO), oferecem ao público de micro e pequenos em­pre­en­dedores um programa de inovação tecnológica, o Sebraetec. Lan­çado em 2010, o Sebraetec atendeu, apenas nos primeiros quatro anos de vigência, quase 300 mil empresas. As soluções que Sebraetec oferecem a seu público-alvo giram em torno de sete áreas do conhecimento tecnológico. São elas: Desing, Pro­du­tividade, Proprie­da­de Inte­lec­tual, Quali­dade, Ino­va­ção, Susten­tabilidade e Serviços Di­gitais. Abordaremos cada uma delas, a posteriori. Antes, vejamos dois exemplos de empreendedores de Goiânia que tiveram auxílio do programa.

Exemplos

Um dos beneficiários do programa Sebraetec em Goiânia foi a empresa U Açaí, especializada na venda de produtos relacionados à fruta que figura no nome. A U Açaí foi aberta por João Bosco Messias João Pedro Ribeiro, e atualmente é gerida apenas por este último. Em entrevista ao Jornal Opção, João Pedro disse que, sendo advogado, não sabia, mas a advocacia é um ramo em que se precisa ter tino empreendedor. “Tive bons resultados no Direito, mas não via a advocacia como um empreendimento. Vejo a U Açaí como meu primeiro empreendimento.”

Indagado sobre quando o negócio começou, João Pedro é preciso: “Abrimos as portas no dia 26 de fevereiro 2015”. Ele ressalta as dificuldades: “Começar um empreendimento do zero é bem desafiante. Não sabíamos o que precisávamos para ter uma empresa, quais produtos, quais equipamentos, quais rotinas precisaríamos ter para ter sucesso. No início suprimos tudo isso com muito esforço e dedicação total ao em­preendimento.” Para João Pedro, as consultorias e demais serviços oferecidos pelo Sebrae-GO foram essenciais, e estiveram presentes desde de muito antes da U Açaí. O empresário diz que o Sebrae-GO sempre foi referência para ele desde a adolescência. Quan­do jovem frequentava os cursos do Sebrae-GO. Fez um curso de vendas, aos 13 anos. “Mas, quando o negócio com a U Açaí começou a crescer, tivemos dificuldades em gerir a em­pre­sa, então o nome do Sebrae-GO foi o primeiro a vir na cabeça.”

Perguntado ainda sobre como o Programa Sebraetec auxiliou a U Açaí, João Pedro dize que, à época em que o negócio começou a ficar mais amplo, seu sócio, João Bosco, fez o Sebraetec, enquanto que ele fez um curso de empreendedorismo pela Condor Blanco Internacional. “Juntamos os dois conhecimentos para dar mais velocidade nas rotinas da loja. Logo em seguida contratamos uma consultoria do Sebrae-Go o que nos possibilitou ter mais controle da loja.”

O Sebraetec teve papel fundamental no processo de consolidação da marca da empresa, bem como na agilidade e presteza do serviço oferecido. Sobre os planos para o futuro do seu empreendimento, João Pedro diz que hoje está focado no presente: “Antes de expandir o U Açaí, quero alcançar níveis mais altos de excelência no atendimento. Ter clientes felizes e satisfeitos e nosso maior indicador de sucesso”.

De modo semelhante a João Pe­dro, está Lilian Cristina Mar­quez Martins de Oliveira, proprietária da empresa Arctempos, escola preparatória para concursos. A Arctempos começou em 2002, dando continuidade ao projeto original, iniciado em 1999, de um curso de preparação para escolas militares. Hoje em dia, a Arctempos, prepara alunos para, como diz em seu site oficial, “os principais Con­cur­sos Públicos, o ENEM e ainda oferece Cursos Profissionalizantes e diversos Cursos Superiores e de curta duração”.

Segundo Lilian Cristina, o negócio da escola preparatória para concursos começou a engrenar quando ela e seu marido ainda alugavam um espaço para o funcionamento da unidade. Espaço este localizado em um colégio chamado Tempos. Quando resolveram tornar o negócio mais independente, não quiseram perder a relação com o nome Tempos e, então, criaram a marca Arctem­pos. O radical Arc, diz Lilian Cristiana, adveio de ideia relacionada ao nome de seu filho, Rafael. Para as religiões judaica e cristã, Rafael é um arcanjo, isto é, um “anjo maior”, ela resolveu acoplar o Arc (“maior”) à palavra tempos, formando assim a marca atual. Lilian Cristina ainda ressalta que o Sebraetec teve o papel fundamental de trabalhar tal marca, ajudando a criar a logo da escola a partir da bandeira do Brasil.

Como funciona?

Os exemplos de João Pedro e Lilian Cristina podem instigar muitas outras pessoas que estão começando o seu empreendimento a querer saber mais sobre o Programa Sebraetec. O Jornal Opção entrou em contato com o gestor de Inovação do Sebrae-GO, Rodson Witovicz, para ele explicar melhor ao público interessando no Sebraetec o que é e como funciona o programa. “Sebraetec é uma solução para as empresas que buscam crescer, se diferenciar no mercado. É fundamental, no mercado dinâmico atual, que as empresas estejam cada dia mais preparadas, profissionalizando sua gestão, seus métodos de trabalho, implementando tecnologia e inovação tanto nos produtos, quanto nos serviços, processos, etc. No Sebraetec nossos clientes contam com serviços customizados e especializados de inovação e tecnologia que lhes propicia essa adequação e isso com o Sebrae dividindo a conta com eles, por meio do subsidio desse serviço.”

E como o micro e o pequeno empreendedor podem procurar o Sebraetec?

“As empresas procuram o Escritório Regional do Sebrae-GO com demandas tecnológicas, para análise e cadastramento pelo Gestor de Atendimento. De acordo com a necessidade descrita, a solicitação será enquadrada nas áreas e subáreas atendidas pelo Sebraetec, e encaminhada via sistema através de rodízio, a uma Prestadora de Serviços Tecnológico cadastrada no Edital Sebraetec do Sebrae Goiás. A prestadora elabora e encaminha a proposta, sua aprovação estará condicionada ao cumprimento dos requisitos do Edital e no atendimento as necessidades da empresa cliente”, responde Rodson.

Sobre quais são os critérios para que uma empresa possa participar do programa, Rodson explica que o público do Sebraetec são os clientes do Sistema Sebrae com CNPJ; pessoas físicas que estejam registradas no Sistema de Informa­ções Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB) tenham a Car­teira Nacional do Artesão ou Carteira Nacional de Trabalhador Manual, fature até R$ 3,6 milhões por ano e esteja com a carteira válida no momento do atendimento; e produtores rurais que possuam inscrição estadual de produtor, número do Imóvel Rural na Receita Federal (NIRF) ou declaração de aptidão (DAP) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Soma-se ao grupo de produtores rurais os pescadores com registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.”

E, se caso o empreendedor precise de uma solução para sua empresa e solicite ao Sebrae-GO, este o indicará um prestador de serviço para realizar a demanda? Rodson responde que sim: “Caso sua necessidade se enquadre dentro dos serviços apoiados pelo Sebraetec, após o cadastramento da sua demanda, o sistema através de um rodízio, irá escolher a empresa da vez, naquela área e subárea para elaborar uma proposta e atender sua demanda.” Sobre se o serviço é subsidiado e o modo como fica o custo para a empresa e para o Sebrae-GO, Rodson também responde afirmativamente, e explica que o Sebrae Goiás subsidia até 70% e a empresa cliente tem uma contrapartida de no mínimo 30%

Sete áreas

Como explicado no início, as sete áreas que o Sebraetec abrange são: Desing, Produtividade, Proprie­dade intelectual, Qua­lidade, Ino­vação, Sustenta­bilidade e Serviços Digitais. Segundo o site do Sebrae Nacional, o programa “aproxima os dois atores essenciais para a implementação da inovação: os pequenos negócios e os prestadores de serviços tecnológicos.”

A primeira área, a do Design, tem por objetivo: Melhorar a aparência do produto ou o ambiente da loja, isto é, não tem apenas o objetivo de deixá-los mais bonitos. O site pondera que “no universo dos negócios, tudo, inclusive a aparência, deve estar voltado a melhorar os resultados financeiros.” Desse modo, “o Sebraetec Design te auxilia a pensar na aparência, funcionalidade e atratividade do seu produto ou da sua empresa.” É com esse objetivo que o Sebraetec disponibiliza:

  • Design de ambiente;
  • Design de comunicação;
  • Design de produto;
  • Design de serviço.

Quanto à área da Inovação, o Sebrae diz que “para não ficar pra trás no mercado e garantir competitividade, uma empresa precisa inovar sempre. Porém, sabemos que inovar nem sempre é fácil e barato. Por isso, o Sebrae disponibiliza o Sebraetec Inovação.” Com o Sebraetec, “seu novo produto estará ainda mais perto”. Para tanto, o Sebraetec oferece o seguinte portfólio de serviços:

  • Estudo de viabilidade técnica e econômica;
  • Gestão da inovação;
  • Elaboração de projetos de inovação;
  • Tecnologias de processos, produtos e serviços.

Com relação à área de Pro­dutividade, o site do Sebrae reforça um ponto essencial: “Ainda hoje existem empresários que acreditam que quanto mais sua empresa produzir, melhor ela está. Para ajudar o empresário a superar esta crença, e aumentar o seu lucro, oferecemos o Sebraetec Produtividade. A iniciativa parte do princípio de que uma empresa deve, antes de qualquer coisa, ser eficiente. Fazer mais com menos é o lema do empresário moderno, não importa o segmento: indústria, comércio, serviço ou agronegócio.” Nesse sentido, o Sebra­etec possui um conjunto de serviços para auxiliar a sua empresa neste desafio. Entre esses serviços, estão:

  • Automação do processo produtivo;
  • Cadeia de suprimentos;
  • Métodos e técnicas de produção.

Já a área de Propriedade intelectual, está, sendo o site do Sebrae, relacionada à proteção do negócio: “Já parou para pensar que sua empresa é mais do que tijolos, máquinas e pessoas? O valor real do seu negócio pode estar além do que se pode ver. Além dos aspectos tangíveis, os intangíveis também compõem a riqueza da sua empresa. O Sebrae disponibiliza para todos os pequenos negócios brasileiros o Sebraetec Propriedade Intelectual, com o objetivo de ajudar a proteger o que é o mais importante no seu negócio. Dessa forma, provemos maior segurança competitiva ao seu empreendimento de forma simples e rápida.” O Sebraetec tem um portfólio variado de serviços com este objetivo:

  • Contratos de tecnologia;
  • Desenho industrial;
  • Marcas;
  • Patentes;
  • Outros ativos de propriedade intelectual.

A área da Qualidade é certamente uma das mais importantes. Diz o site do Sebrae: “Você acredita que entrega um bom produto para o seu cliente? Mas o que é bom para o seu cliente? As empresas não podem mais se satisfazer com o que elas acreditam ser bom, e sim com o que seus clientes esperam receber. Seguir os padrões de qualidade exigidos pela sua clientela e estabelecidos em lei é o segredo para dar ao seu produto a confiabilidade exigida pelo mercado.” Por isso, o Sebrae oferece o Sebraetec Qualidade. Veja as soluções ofertadas pelo Sebraetec nessa temática:

  • Avaliação da conformidade;
  • Metrologia;
  • Normalização/Regula­men­tação técnica.

A área da Sustentabilidade es­tá ligada à interação do negócio com o meio ambiente: “Se você acha que ser uma empresa sustentável significa gastar dinheiro apenas para ser bem visto pela sociedade, sem retorno financeiro, conheça o Sebraetec Susten­ta­bilidade e entenda como diversos empresários já quebraram esse mito. Exigida pelo governo, priorizada pelos clientes e visada pela concorrência, a sustentabilidade realmente é a tônica do mercado nesse início de século. Por isso o Sebraetec tem um portfólio de serviços voltados às empresas que desejam se tornar sustentáveis.” Alguns exemplos:

  • Água;
  • Energia;
  • Gestão da sustentabilidade;
  • Qualidade do ar;
  • Resíduos.

Por fim, a área de Serviços di­gitais é essencial, dada a integração do mundo pela tecnologia: “Na era do conhecimento, dados vêm e vão com grande facilidade. A velocidade e a precisão das informações definem o tamanho do seu lucro. O que nem todo em­preendedor entende é que soluções de serviços digitais não existem apenas para grandes empresas. O Sebrae oferece aos seus clientes o Sebraetec Serviços Digitais para levar o que há de mais moderno até seu negócio.” Algumas possibilidades oferecidas pelo Sebraetec para a sua empresa:

  • E-commerce
  • Serviços online

Diretor-superintendente do Sebrae-GO, Igor Montenegro fala sobre o Sebraetec

Igor Montenegro, Diretor-superintendente do Sebrae-GO 

O Sebraetec é um programa do Sebrae que oferece suporte para as pequenas empresas e produtores rurais que querem desenvolver em seus empreendimentos inovações em até sete aéreas: design, produtividade, propriedade intelectual, qualidade, inovação, sustentabilidade e serviços digitais.

São serviços especializados e customizados para implementar estas soluções nas empresas. E, para que isso aconteça. O Sebrae aproxima as duas partes: os pequenos negócios e os prestadores de serviços tecnológicos. E mais, subsidia em ate 70% do valor do projeto a ser implementado na pequena empresa.

Por isso, consideramos que o Sebraetec é uma maneira ágil e econômica de levar inovação para dentro das empresas, estejam elas nas cidades ou no campo.

Alguns dos desafios para quem quer inovar são as dificuldades para identificar de que forma inovar na empresa e investimentos. O Sebraetec dá a consultoria para identificar tais demandas e o Sebrae cobre até 70% do investimento na inovação.

O Sebrae é um parceiro dos pequenos negócios e a equipe técnica está preparada para apresentar soluções que vão atender o empresário e o empreendedor. Redobrados nossa capacidade de atendimento em Goiás e pretendemos ampliar ainda mais por meio presencial e virtual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.