Sebastião Macalé assume presidência da OAB-GO no lugar de Henrique Tibúrcio

O ex-jogador de futebol assume o cargo para convocar uma eleição indireta, cujo escolhido concluirá o mandato-tampão em dezembro

Macale

Sebastião Macalé: “Eu tenho uma honra muito grande em pertencer à Ordem e ser o primeiro negro que chega a essa posição na entidade”

Yago Rodrigues Alvim

A intenção era pura e simplesmente esta: um ato “informal” — formal no aspecto administrativo — de transferência da presidência da seccional goiana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Ainda assim, Sebastião Macalé Caciano Cassimiro convidou os presidentes de todos os tribunais goianienses. A felicidade foi que, em sua posse, todos estiveram presentes.

A ascensão de Macalé se dá pe­lo fato do Estatuto da Advo­ca­cia da OAB estabelecer que o vice as­suma o comando e, em 30 dias, convoque eleição para o mandato-tampão — que vai até novembro deste ano, quando será realizada nova eleição. O então presidente Hen­ri­que Tibúrcio renunciou o cargo para assumir a Se­cre­taria de Governo do Estado de Goiás.

“A OAB nunca conseguiu reunir em uma solenidade, que seria informal, tantas autoridades do Direito. Eu mesmo fiz um discurso sem estar escrito, pois tive a alegria e a satisfação de vê-los todos presentes. Nenhum enviou representante. Todos fizeram questão de estarem presentes”, conta Macalé.

O mandato do ex-presidente, Henrique Tibúrcio, terminaria em 31 de dezembro. Como houve a renúncia, um mandato-tampão é realizado. Ainda que Macalé organize a eleição, ele pode se candidatar ao tal mandato, que será definido dentro de 30 dias. Ao passar o cargo para Macalé, Tibúrcio elogiou o caráter do colega: “Um conciliador nato, que tem a temperança como uma de suas maiores virtudes”.

Macalé, no ato simbólico, ressaltou a instituição e os nomes que a presidiram: “A Ordem sempre foi assim: forneceu e continuará oferecendo, como agora, no caso de Goiás, grandes nomes, pessoas preparadas, para que possam ajudar a sociedade brasileira”. Ele citou grandes nomes do Direito, que sempre estiveram presentes da vida política do País, tais como Rui Barbosa e Sobral Pinto.

A expectativa é que a administração continue em um seguimento Forte –– denominação referente à Eli Alves Forte, presidente que, inclusive, deu nome ao auditório da OAB-GO. É um seguimento consolidado em mais de 20 anos de existência. “Temos uma linha de trabalho já estabelecida ao longo desta nossa experiência. Muitos companheiros já passaram pela presidência, de modo que não há muito a modificar quanto à conduta, ao nosso comportamento. Temos traçado uma linha de planejamento e execução e, em cima disso, cada um de nós que passa pela presidência, normalmente, cumpre essa norma já estabelecida. Não há muita alteração”, diz Macalé em entrevista ao Jornal Opção.

Quebrando paradigmas

Macalé aponta que a quebra de paradigmas é uma constante na sua vida. Filho de um alfaiate com uma dona de casa, ele jogou futebol em uma época que era comum, entre os atletas, a falta de estudo. “Fui personagem de duas páginas da Revista Placar que destacou: em Goiás, havia um zagueiro que fazia Direito”, conta.

Ele lembra ainda que o Mi­nis­tério da Educação, à época, tomou uma providência quanto ao número elevado de jogadores analfabetos. Ele, então zagueiro do Goiás Esporte Clube, havia optado por fazer uma faculdade de Direito para conhecer melhor os direitos trabalhistas. Especializou-se em Direito Penal. Mal sabia que começaria ali uma carreira que se estenderia para a área política, seguindo para a classista.

Do esporte para política, foi crescendo na área. Elegeu-se vereador, presidente da Câmara Municipal, foi secretário municipal de Ação Urbana e, depois, de Esporte e Lazer. Logo entrou para a política classista. De forma paralela, continuou ligado ao esporte e chegou a ocupar o cargo de Conselheiro do Goiás Esporte Clube.

Macalé integrou o Conselho Seccional da Ordem, foi presidente da Comissão de Cultura, Esporte e Lazer e gerenciou o Centro de Cultura, Esporte e Lazer (CEL). Foi aí que esse espaço de convivência consolidou-se como referência nacional. O CEL é a área de lazer para os inscritos, conhecido pela qualidade de suas quadras e utilizado por grandes times nacionais; tais como o Flamengo, Santos, Cruzeiro e Sport. Em 2014, o Comitê Organizador Local, responsável pela organização da Copa do Mundo no Brasil, optou por treinar seus árbitros no local.

“Na OAB-GO, fui assumindo cargos. Há um processo de crescimento dentro da entidade”, conta ele, que exerceu a vice-presidência da Seccional por dois mandatos. “Eu tenho orgulho de pertencer a essa entidade que há muito tempo deixou de ser uma instituição congregadora da advocacia para se transformar em patrimônio da sociedade brasileira. A Ordem extrapolou ao que seria a parte coorporativa; a visibilidade maior está na parte institucional. Eu tenho uma honra muito grande e, além disso, eu sou o primeiro negro que chega a essa posição nessa entidade”, ressalta.

De presidente da Ordem a secretário estadual

 

Secretário de Governo, Henrique Tibúrcio: “Quero perfis técnicos, de eficiência, de pessoas com a capacidade de desenvolver projetos” | Foto: Léo Iran

Secretário de Governo, Henrique Tibúrcio: “Quero perfis técnicos, de eficiência, de pessoas com a capacidade de desenvolver projetos” | Foto: Léo Iran

O então presidente Henrique Ti­búrcio, que renunciou na segunda-feira, 12, e passou o cargo a Ma­calé, foi empossado no dia seguinte como secretário de Governo. O novo secretário garantiu a continuação dos programas “Governo Junto de Você” e “Passe Livre Estudantil”.

Na cerimônia, ele contou também que haverá cortes e diminuição das despesas na Pasta. “Nossos programas serão ampliados para as maiores cidades do Estado; isso deve ser anunciado em breve. Vamos começar a trabalhar nisso tão logo o governador Marconi Perillo volte de viagem”, disse.

Quanto aos cortes e diminuição de pessoal e de gastos na estrutura da secretaria, Tibúrcio afirmou que o critério da eficiência será o principal para mover a Pasta. “Quero um perfil técnico, de eficiência, de pessoas que tenham capacidade e possibilidade de desenvolver projetos, inclusive para ajudar no encaminhamento das políticas de Estado”, destacou.

O perfil integrador do ex-presidente da OAB-GO continua no Es­tado. Na solenidade, Tibúrcio explicou que a Secretaria de Governo tem um “papel de interlocução” entre o próprio governo estadual e a sociedade, seja ela representada pelos governos municipais ou por outras instituições. “Nós faremos esse papel de acordo com a demanda, mas de acordo com as definições que o governador nos orientar”, disse.

O antigo secretário, Joaquim de Castro, despediu-se salientando que durante o período em que esteve no cargo — um ano e sete meses — foram realizadas mais de 30 edições do “Governo Junto de Você”, além da elaboração e execução do projeto do “Passe Livre” e intermédio de estágios para estudantes.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
José da Silva um Brasileiro

Então, isso é Brazil! Esta democracia linda, deixando que tudo possa, tudo passe e tudo seja impune! E vamos tocando em frente e andando pra trás!