Menos de 16 mil votos definem 1º turno

Com 49,5% das intenções de voto válidos, Marconi estaria a menos de 16 mil votos para vencer no 1º turno, caso as eleições fossem agora. Com nova variação negativa, Iris Rezende registra queda de 4% desde abril. Ronaldo Caiado inverte tendência de queda, volta a variar positivamente e mantém liderança folgada. Instituto ouviu eleitores sobre programas eleitorais: Marconi apresenta mais propostas e Iris é quem mais ataca. Dilma ainda lidera, mas Marina consegue empate técnico. Governo é aprovado por 49% e Marconi tem aprovação de 55% dos eleitores

Afonso Lopes

a1Nova rodada da pesquisa Fortiori/Jornal Opção, a primeira realizada após o início dos programas eleitorais no rádio e na televisão, e a segunda no mês de agosto, apresenta algumas variações importantes. O governador Marco­ni Perillo (PSDB) registrou 41%, o que significa crescimento de 3%, no limite da margem de erro, em relação ao levantamento anterior, realizado no início do mês. Entre abril e agosto, o candidato à reeleição cresceu 7%. No mesmo período, Iris Rezende (PMDB), se­gundo colocado, caiu 4%, fe­chando o mês de agosto com 25%. Na terceira posição, Vanderlan Car­doso (PSB) e Antônio Gomide (PT) aparecem rigorosamente empatados, com 7%. Gomide variou negativamente dois pontos de abril até agora, enquanto Vanderlan perdeu metade das intenções de voto no mesmo período, caindo de 14% para os atuais 7%.

Na briga pela única vaga no Senado, Ronaldo Caiado (DEM) interrompeu sequência de variações negativas, dentro da margem de erro, e cresceu 4% fechando com 37%. Com isso, ele tem agora um ponto porcentual a mais do que havia obtido em junho. O segundo colocado é Vilmar Rocha (PSD), com 14%, um ponto a mais que o levantamento anterior, e 4% mais que a pesquisa de junho. Marina Sant’Anna (PT) está com 13%, e registrou crescimento de 3%, no limite da margem de erro, em relação à pesquisa realizada na primeira quinzena deste mês. Entre os meses de junho, 18%, e final de agosto, 13%, ela perdeu cinco pontos.

A presidente Dilma Roussef (PT) permanece na liderança, mas passou a ter a ser incomodada pela candidatura de Marina Silva (PSB), que aparece empatada tecnicamente tanto na pesquisa espontânea, 26% a 22%, como na estimulada, 33% a 31%. Aécio Neves (PSDB), que ocupava a vice-liderança até então, está com 20% na estimulada e 14% na espontânea.
O instituto Fortiori também ouviu os eleitores sobre os programas eleitorais. Nessa avaliação, o programa com mais conteúdo é o de Marconi Perillo, enquanto Iris Rezende é apontado como candidato que mais utiliza o rádio e a TV para promover ataques.

A aprovação do governo estadual e do desempenho pessoal do governador continuam crescendo, enquanto a reprovação ao governo federal se mantém, assim como a reprovação ao desempenho da presidente Dilma.

Espontânea: Marconi avança 7%, Iris cresce 3%

Na pesquisa espontânea, em que o eleitor responde em quem votaria se as eleições fossem agora sem que lhe seja apresentada uma relação com os nomes de todos os candidatos, Marconi Perillo e Iris Rezende foram os únicos candidatos que registraram crescimento, mas a vantagem do candidato tucano au­men­tou. Marconi passou de 24% na pesquisa realizada no início do mês para 31%, crescimento de sete pontos porcentuais. Já Iris Rezende foi de 12% para 15%, crescimento de 3%, no limite da margem de erro. Vanderlan Cardoso, com 4%, e Antônio Gomide, com 3%, se mantiveram sem variação. A vantagem de Marconi para Iris, que era de 12 pontos, subiu para 16%.

a3

Estimulada: Marconi tem 41%, contra 25% de Iris

Com 49,5% das intenções de votos válidos, o governador Mar­coni Perillo poderia definir a sua reeleição já no primeiro turno, caso as elei­ções fossem agora. Tecni­ca­mente, de acordo com a margem de erro de 3 pontos para mais ou para menos, Marconi estaria entre 46,5% dos votos e 52,5%. Desde abril, o tucano ganhou 7%, sendo quatro pontos apenas no mês de agosto.

No mesmo período, Iris viu a vantagem de Marconi crescer de 5% em abril para os atuais 18,7%. Ele caiu de 36% para os atuais 30,8%. Vanderlan Car­doso e Antônio Gomide têm 9 pontos cada um, enquanto Marta Ja­ne, Professor Wesley e Alexandre Magalhães atingiram, somados, 1,7%.

a4

a3

a5

Votação projetada: definição no 1º turno ocorreria por menos de 16 mil intenções de votos válidos

a6

Por exatos 15.771 Marconi não asseguraria a vitória já no 1º turno se as eleições fossem agora, de acordo com a votação projetada do Jornal Opção. Neste cálculo, faz-se o caminho inverso da Justiça Eleitoral na apuração. Nas eleições, a Justiça Eleitoral transforma os votos nominais válidos em percentuais. Na votação projetada, utiliza-se os percentuais da pesquisa para encontrar as intenções de votos válidos, observando-se todas as médias ponderadas do instituto Fortiori, além do número oficial de eleitores registrados no Tribunal Regional Eleitoral, TRE, além do total de votos branco e nulos do pleito imediatamente anterior, 2010.

Assim, na votação projetada Marconi Perillo teria 1.561.197 intenções de votos válidos, 94.618 intenções a mais que no levantamento do início do mês. Com nova variação negativa, a quinta seguida desde abril, Iris Rezende teria agora 971.411 intenções de votos válidos. É a primeira vez que Iris aparece na votação projetada com menos de 1 milhão de intenções de votos válidos, e a vantagem de Marconi agora chega a 815 mil 214 intenções de votos válidos. Em relação ao início do mês, o peemedebista perdeu 44.155 intenções de votos válidos. Vanderlan e Gomide, que aparecem empatados, estão com 283.854 intenções de votos válidos.

a10

Rejeição: porcentuais estão estabilizados

a12

O instituto Fortiori procurou saber em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum, caso as eleições fossem agora. Marconi Perillo é o mais rejeitado, com 25%, 2 pontos menos que o registrado na pesquisa anterior. Iris Rezen­de, na segunda colocação, também variou negativamente dois pontos, fechando com 24%. Todos os demais candidatos mantiveram porcentuais praticamente estáveis.

Perspectiva de vitória: 63% acham que Marconi vai ganhar

Variou dois pontos positivamente o porcentual de eleitores que acham que o governador Marconi Perillo será reeleito. No início de agosto, eram 61%. Agora, 63%. No mesmo período, Iris teve variação negativa também de dois pontos, passando de 18% para 16%. Os demais candidatos praticamente mantiveram os índices nas duas pesquisas.

Esses porcentuais mostram que mesmo eleitores que declaram intenção de votar em outros candidatos, entendem que Marconi tem mais chances de ganhar a eleição.

a11

Caiado volta a crescer e quebra tendência de queda

Se em duas das quatro pesquisas Fortiori/Jornal Opção, entre os meses de junho e final de agosto, Ronaldo Caiado não teve o que festejar ao registrar variações negativas que, somadas, atingiram o teto da margem de erro de 3 pontos, a segunda quinzena deste mês é motivo de festa para ele. Entre o início de agosto e agora, Caiado ganhou 4 pontos, fechando em 37% na pesquisa estimulada, o que significa um ponto a mais do que os 36% que ele registrou em junho.

Os dois principais adversários de Caiado, Vilmar Rocha e Marina Sant’Anna, não devem sentir nenhuma sau­dade de agosto. Marina variou positivamente 3 pontos nas pesquisas do mês, no limite da margem de erro, mas esse porcentual ainda re­presenta uma queda de 5% em relação ao mês de junho, de 18% para 13%. Vilmar cresceu 4 pontos entre a pesquisa de junho e a atual, mas seus 14% tiveram apenas uma variação positiva de 1 ponto em relação à pesquisa do início de agosto. A vantagem de Caiado para Vilmar é de 23%.

Também no levantamento espontâneo a liderança de Ronaldo Caiado é bastante folgada. Ele aparece com 15%, contra 4 pontos de Vilmar e 3% de Marina.

a13

a14

Presidência: Dilma é líder, mas Marina empata tecnicamente

A presidente Dilma Rousseff continua liderando a corrida sucessória nacional em Goiás, mas agora ela enfrenta a incômoda presença de Marina Silva, que aparece empatada tecnicamente tanto na pesquisa espontânea quanto na estimulada. Dilma tem 26% na espontânea, contra 22% de Marina e 14% de Aécio. Na estimulada, a presidente chega a 33%, e Marina vai a 31%. Aécio aparece com 20%.

a15

a16

Televisão: Marconi tem melhores propostas, Iris é quem mais ataca

Entre os eleitores que admitiram que assistem aos programas eleitorais na televisão, a maioria absoluta, 51%, acha que o horário de Marconi Perillo é o melhor, de uma maneira geral. Para 28%, é o programa que mais agrada. Essa polarização entre os dois candidatos se mantém em todas as demais questões pesquisadas pelo instituto Fortiori. Para 48%, Marconi é quem tem apresentado as melhores propostas, enquanto 28% preferem Iris. O único aspecto liderado por Iris é quanto aos ataques. Para 36%, é ele quem mais ataca, contra 32% que apontaram Marconi.

a7

a8

Aprovação do governo e de Marconi continuam crescendo

Nova variação positiva nos índices de aprovação do governo de Goiás e do desempenho pessoal do governador Marconi Perillo foi detectada pela pesquisa Fortiori/Jornal Opção. Para 49% do eleitorado, o governo recebe conceitos de ótimo e bom desempenho, contra 17% que o consideram ruim e péssimo. Em julho do ano passado, o instituto Fortiori apontou que a aprovação do governo era de 35%, enquanto a reprovação batia em 28%.
O desempenho pessoal de Marconi Perillo também agrada a maioria dos eleitores. Na pesquisa atual, ele recebeu a aprovação de 57%, contra desaprovação de 26%. Em julho de 2013, a aprovação de Marconi estava em 41%, enquanto a desaprovação chegava a 38%.

Pouco mais de 1/3 dos eleitores goianos reprova governo federal e presidente Dilma

a9

Se 33% aprovam o governo federal em Goiás, com 10% no conceito ótimo e 23% no conceito bom, 36% desaprovam, com 12% no conceito ruim e 24% péssimo. Já o desempenho pessoal da presidente Dilma Roussef é aprovado por 40%, mas 46% o reprovam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.