Consultoria especializada ajuda empresários a alavancarem pequenos negócios

Rede de parceiros disseminam aprendizado sobre gestão e ampara empreendedores em fase inicial para aumentar fluxo de negociações e lucro

O barbeiro Everaldo Silva saltou de uma pequena sala para uma barbearia moderna e mais dois colaboradores | Foto: Divulgação

Empresários de pequenos negócios em Goiás encontram espaço para ampliar sua atuação, produção e lucro. Alguns cases de sucesso mostram essa possibilidade de crescimento, como uma barbearia que evoluiu de uma pequena sala para um estabelecimento de porte médio. Outras duas empresárias cresceram de uma pequena barraca móvel para um veículo moderno de produção artesanal de tapiocas.  

O barbeiro Everaldo de Santana Silva, de 37 anos, sempre teve o sonho de gerir o próprio negócio e conseguiu montar sua primeira barbearia quando chegou em Goiânia há 18 anos. No início, dividia uma pequena sala com um amigo, que viajou para o exterior e vendeu a porcentagem da sociedade.

“A barbearia era bem pequena e só tinha eu de barbeiro”, conta Everaldo, ao mostrar o novo espaço, onde emprega dois novos barbeiros. Especializado no público masculino, de criança ao adulto, o empresário atende dezenas de clientes por dia.

A guinada no negócio veio após uma ajuda especializada do Serviço Brasileiro de Pequenas e Micro Empresas (Sebrae). “As dificuldades sempre são no início. Quando comprei a barbearia era pequena e era só eu de barbeiro, então fiz uma clientela boa, mas a estrutura não me ajudava e também não tinha ideia de como crescer”, reconhece Everaldo.

Segundo o empresário, o lado positivo de se formalizar como Microempreendedor Individual (MEI) o ajudou a controlar as finanças com técnicas profissionais. “Quando recebi as orientações do Sebrae foi como uma luz que acende no escuro porque eu tinha tudo nas mãos e não sabia como seguir”.

A pequena sala com duas cadeiras para cortar cabelo saltou para uma loja quatro vezes maior com espaço de cervejaria, ambiente climatizado, TVs e som ambiente. “Além de ser um ambiente muito familiar e procuro passar aos clientes segurança naquilo que faço, esse é o meu diferencial”, reforça o empresário.

A respeito do futuro de mercado, Everaldo conta que o ramo é promissor a partir do momento em que o profissional mantém uma reciclagem constante.

Tapiocas

As irmãs Josi e Neiva Sousa vieram do Tocantins em busca de oportunidades na gastronomia, especialmente no cardápio que dominam: as tapiocas. As empresárias se tornaram conhecidas no bairro Jardim Guanabara 3, onde vendem as tapiocas recheadas pelas ruas.

A fama chegou aos ouvidos do apresentador de TV, Luciano Huck, que as convidou para participar do quadro “Mandando Bem”, do seu programa Caldeirão do Huck, em novembro do ano passado.

As irmãs Josi e Neiva participaram do programa Caldeirão do Huck no ano passado | Foto: Divulgação

O negócio das irmãs foi batizado de “Tapioca das Pretas” e recebeu um incentivo do programa para alavancar as vendas. As empresárias ganharam um trailer com equipamentos necessários para a produção adequada e profissional.

Antes da participação no programa, as irmãs Josi e Neiva já recebiam acompanhamento do Sebrae em Goiás para ampará-las em diversos aspectos: financeiros, de gestão e contabilidade da empresa.

“Estávamos um pouco perdidas, mas o Sebrae nos procurou e aceitamos a ajuda. Aos poucos estamos colocando o negócio em linha com o acompanhamento permanente dos conselheiros e o lucro aumentou consideravelmente com a ajuda”, conta Josi.

Semana do Microempreendedor Individual

Na semana do dia 20 ao 24 de maio, o Sebrae Goiás realiza a Semana do MEI. A iniciativa pretende atender 10 mil empresários que precisam de orientação para crescerem ou não deixarem os negócios caírem.

O Diretor-Superintendente do Sebrae em Goiás, Leonardo Guerra de Rezende Guedes, adianta que as equipes do órgão e de todos os parceiros estão mobilizadas para o pleno atendimento de todos os empreendedores, empresários e demais interessados em participar da 10ª Semana do MEI.

Diretor-superintendente do Sebrae-GO, Leonardo Guedes, esclarece que a Semana do MEI é o momento ideal para quem deseja registrar um empreendimento | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

“O momento é oportuno para todos os que se interessam em registrar um empreendimento, pois este é o melhor caminho para o empreendedor exercer sua atividade de forma legal, se valendo de todos os benefícios que a legislação do microempreendedor individual”, explica Leonado Guedes.

A gerente executiva de atendimento do Sebrae-GO, Camila Carvalho, explica que o órgão preparou 167 atividades, além dos atendimentos presenciais e remotos somando 659 horas de ações e atividades. “Os benefícios dessa iniciativa é ter, em concentrado, um cardápio de ações voltadas especialmente para os MEIs. Estaremos presentes também com ações em 68 municípios de Goiás, além de ações virtuais por meio do portal e de atendimento on-line”, esclarece Camila.

A gerente Executiva de Atendimento do Sebrae, Camila Carvalho, diz que são 289 mil pequenos empresários em Goiás | Foto: Sebrae-GO

Segundo a gerente, Goiás possui um ecossistema pronto para o empreendedorismo, que o colocou em 8º lugar entre os estados mais empreendedores do Brasil. Os goianos já abriram 289 mil micro e pequenas empresas desde a liberação da modalidade pelo Governo Federal, em 2008.

Sobre a competitividade que os MEIs goianos têm em relação aos outros estados, Camila diz que o maior número de pequenos empresários de Goiás são de segmentos ligados ao serviço e comércio, em especial de moda, vestuário, construção e alimentação.

“Esses são segmentos que possuem uma característica de atuação mais local e por isso são tão importantes no desenvolvimento e economia dos municípios e do estado. Mas num processo de desenvolvimento, evolução e crescimento das empresas é possível observar sim que empreendimentos que começaram como MEIs, se tornaram micro e EPP e da mesma forma passam a expandir seus negócios para além da fronteira”, conta a gerente Executiva de Atendimento do Sebrae.

Foto: Sebrae-GO

Na semana do MEI, estarão juntos com o Sebrae parceiros importantes que compõe esse sistema como poder público: prefeituras Estado, e Junta Comercial de Goiás; instituições financeiras como o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Povo, Goiás Fomento, SICOOB e SICREDI e instituições de apoio, SENAC, Conselho Regional de Contabilidade, Secretaria de Desenvolvimento de Goiás e ACIEG, entre outras.

As atividades da semana tem foco em orientações e capacitações, formalização dos potenciais dos empresários por meio de escuta diagnóstica, consultoria especializada e de intervenção, curso oficina e palestra.

Mais de 8 milhões no Brasil

Os MEIs atingiram a marca de 8.301.074 desde 2008. Em Goiás, são 289.462. De janeiro a março deste ano, 80,8% das novas empresas abertas no Brasil foram MEIs. Quando analisada a composição das novas empresas por setores, o levantamento mostrou que o setor de Serviços atingiu 61,6% de representatividade no trimestre. Em seguida está o setor de Comércio 29,7% e o setor da Indústria que avançou para 8%.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.