Anunciado nesta quarta-feira, 29, como chefe de gabinete da Secretaria Executiva de Relações Institucionais da Presidência da República do futuro governo Lula (PT), Sérgio Alberto Dias, conhecido como Serjão, cita que o Ministério a que está ligado tem como função tratar com governadores e prefeitos, além do Congresso.

“Acredito que a relação do próximo governo com o Congresso será respeitosa. O presidente eleito entende a pluralidade de ideias. Queremos dialogar muito. Mesmo discordando, temos que ter uma relação respeitosa. Então teremos um elo muito forte com deputados e senadores”, revelou ao Jornal Opção.

O ex-vereador fará parte da equipe do também goiano Olavo Noleto, número 2 no Ministério. Ele ocupará o cargo de secretário executivo da pasta chefiada por Alexandre Padilha. Vale destacar que Goiás não emplacou ninguém no primeiro escalão de Lula, somente a partir do segundo.

Serjão é sociólogo pela Universidade Federal de Goiás, foi educador da ONG Internacional Habitat Para a Humanidade, vereador de Goiânia de 2005 a 2008. Ele também é vice-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) da capital goiana e, em 2022, coordenou a campanha de Wolmir Amado para governador de Goiás.

Além disso, também foi secretário municipal no governo de Pedro Wilson – Secretário de Assuntos Comunitários e Coordenador do Orçamento Participativo – e nos dois governos de Paulo Garcia – Secretário de Projetos Especiais e Coordenador da Escola de Governo.