A Polícia Federal (PF) está realizando na manhã desta sexta-feira, 12, uma operação de busca e apreensão de documentos na casa de Marcelo da Silva Vieira, ex-funcionário do Gabinete Adjunto de Documentação Histórica da Presidência da República do governo Bolsonaro.

Vieira era responsável por classificar presentes recebidos pelo presidente da República durante o governo Bolsonaro e já ocupava esse cargo desde o governo Temer. Ele foi demitido em janeiro deste ano.

Leia mais: Falsificar cartão de vacinação só torna Bolsonaro ainda mais “mito”

A função de Vieira era revisar e determinar o que poderia ser aceito como presente para o acervo privado presidencial. No mês passado, ele foi interrogado pela PF a respeito do caso das joias das Arábias.

Durante o depoimento a PF, Vieira relatou que Bolsonaro participou de uma ligação em que seu ajudante de ordens, Mauro Cid, solicitou que ele assinasse um ofício para a liberação de um estojo de joias oferecido pelo governo da Arábia Saudita e que havia sido retido pela Receita Federal no aeroporto de Guarulhos.