Parte dos invasores bolsonaristas que protagonizaram atos de vandalismo nos prédios dos três poderes em Brasília, no último domingo, 8, afirmou ter sido financiada por “gente do agro”. A informação foi divulgada na manhã desta segunda-feira, 9, pela TV Globo, que revelou ter apurado os detalhes junto à Polícia Civil. Até o momento, cerca de 1,5 mil pessoas estão detidas por participação nos atos golpistas. Todos serão ouvidos, e os presos, encaminhados ao Complexo Penitenciário da Papuda.

Os depoimentos dão conta de que estes vândalos, de diversos estados, tiveram disponibilizados transporte, alimentação e todas as facilidades necessárias para comparecer aos atos antidemocráticos do fim de semana.

Ainda de acordo com a reportagem da TV Globo, a Polícia Civil do Distrito Federal agora trabalha para tentar determinar quem seriam essas pessoas ligadas ao setor do agronegócio responsáveis pelo financiamento do ataque.

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e o Exército Brasileiro desmobilizaram o acampamento montado em frente ao Quartel-General da Força Armada em Brasília, na manhã desta segunda-feira, 9, durante ação pacífica.