Cristiano Deveras lança livro de contos “Jantar às 11h”, em Goiânia

Será lançado hoje, no Restaurante Cateretê, localizado na avenida T-2, nº 318, Setor Bueno, em Goiânia, o livro “Janta às 11h”, do escritor Cristiano Deveras. O evento começará às 20h.  “Jantar às 11h”, publicado pela editora Nova Alexandria, reúne contos do autor, dentre os quais Fim de semana amoroso ou da efemeridade do eterno, que pode ser lido abaixo.

***

Fim de semana amoroso ou da efemeridade do eterno

por Cristiano Deveras

Ela vivia entre cifras e números. Trainee de uma multinacional, MBA quase concluído, ótimas notas, curriculum perfeito; ele, entre palavras e estrofes. Poeta semi-profissional, escritor por opção, ex-executivo, ex-empresário, extenuado pela busca da carreira correta, alguns contos reconhecidos, alguns rabiscos elogiados.

Conheceram-se em uma sexta-feira. Ela animada com o começo do final de semana; ele, buscando beber de graça no coquetel da empresa dela. Alguns passos para o mesmo lado, a escolha da mesma bebida (sem gelo, por favor!), um olhar correspondido e uma avassaladora paixão nascendo; conversas até a madrugada sobre tudo o que cerca os antenados… Uma despedida na manhã, dois telefones trocados e um beijo para ser lembrado.

Saíram no sábado, conforme o combinado na sexta, ela mostrou a ele o prédio da Bolsa (ainda vou trabalhar ali!), ele profetizou que ainda lançaria alguma coisa no prédio do Masp (nem que fosse o próprio corpo, lá do alto…). Os beijos se tornaram mais ardentes e os olhares mais profundos; a lua na madrugada os encontrou se amando por entre sussurros e desejos, as primeiras promessas brotando.

No domingo acordaram abraçados, beijando-se sem se escovar, rindo-se das mesmas coisas, bebendo do mesmo copo, trocando apelidos e segredos, constatando na pele as marcas físicas de uma noite de amores… Constatação essa que reiniciou todo o fogo, todos os movimentos. No auge do calor, a bomba: prometeram-se mutuamente amor infinito por todos os séculos que ainda restassem, juraram que seus sentimentos estavam em sintonia para todo o sempre…

Na segunda ela saiu para trabalhar cedo, ele ficou deitado de cuecas… Ela ligou de tarde dizendo que estava tudo acabado: iria se transferir para Nova York com um dos filhos do presidente da empresa; ele suspirou aliviado: a mulher e os quatro filhos deveriam estar putos da vida com seu desaparecimento… Esvaziou o barzinho dela e se escafedeu para o subúrbio.

 

Deixe um comentário