O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), divulgou que a capital do estado será o local escolhido para sediar o encontro da cúpula dos líderes do G20 em novembro de 2024. O encontro contará com a presença das 20 principais potências econômicas mundiais, além de outras dez nações convidadas, totalizando 30 países presentes.

O Brasil assumirá a presidência do G20 em dezembro deste ano, com a mobilização de recursos para o desenvolvimento sustentável, o combate às mudanças climáticas e o alívio da dívida dos países pobres como prioridades econômicas. Atualmente, a Índia é quem ocupa a presidência rotativa do grupo.

Castro acredita que a realização do evento em novembro de 2024 será um marco histórico para o estado, com o mundo voltando seus olhos para o Rio de Janeiro. Ele expressou sua empolgação nas redes sociais e declarou que haverá muito o que comemorar.

Leia mais: Lula cobra ajuda de países por preservação ambiental

Em fevereiro deste ano, durante uma reunião dos ministros de Economia do G20 na Índia, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), declarou que o governo Lula trabalha para reconstruir a presença internacional do Brasil. Como preparação para a presidência do grupo, o ministro prometeu buscar entendimentos baseados na inclusão e em um futuro sustentável para as nações.

O ministro enfatizou que o G20 é fundamental para fortalecer o multilateralismo e abordou desafios globais, como as consequências da pandemia, guerras, conflitos, aumento da pobreza, desigualdades e energia limpa a preços acessíveis. Haddad destacou que, embora o diálogo entre as maiores economias seja importante, é necessário ter ações com resultados concretos.