Seis seleções que nunca ganharam Copa do Mundo, mas podem surpreender em 2018

Quem pode ser a Costa Rica de 2014?

Teremos surpresas na Copa do Mundo da Rússia, em junho? Aguardemos | Foto: Montagem

Cada seleção chega à Copa do Mundo com um objetivo específico. As favoritas são consideradas fracassadas se pelo menos não se classificarem às semifinais. Há aquelas que vislumbram apenas passar da primeira fase e outras que se contentam com ponto ou um gol marcado.

Neste sentindo, surpreender não significa vencer o mundial — a análise deve ser feita dentro da realidade de cada equipe. Em 2014, por exemplo, a Costa Rica parou nas quartas de final, sendo eliminada pela Holanda após disputa de pênaltis. Na fase grupos, passou em primeiro na chave que tinha Inglaterra, Itália e Uruguai — três campeãs mundiais.

É claro que a Costa Rica foi muito, mas muito além do que se imaginava. Confira abaixo algumas seleções que, em 2018, podem surpreender torcedores e comentaristas:

Egito
Liderado pelo craque do Liverpool Mohamed Salah, o time africano está no grupo A, cujo grau de dificuldade não é tido como alto, ao lado de Rússia, Uruguai e Arábia Saudita.

Portugal
A seleção portuguesa não se resume a Cristiano Ronaldo. Com ele, é claro que as chances aumentam, mas vale lembrar que Portugal não precisou de repescagem para se classificar à Copa do Mundo e é a atual campeã da Eurocopa, além de ocupar a terceira posição no contestado ranking da Fifa.

Bernardo Silva, do Manchester City, talvez seja o número 2 dos lusitanos, que podem enfrentar o Egito nas oitavas de final, garantindo, assim, ao menos uma equipe desta lista nas quartas. Está no grupo B, junto com Espanha, Marrocos e Irã.

Croácia
Este é provavelmente o último mundial que a geração de Luka Modrić, Ivan Rakitić e Mario Mandžukić poderá mostrar a que veio. No Brasil, a Croácia não passou da fase de grupos e decepcionou. Na Rússia, terá a chance de se redimir.

Islândia
Com muitos jogadores disputando a Premier League, a Islândia foi a sensação da última Eurocopa, quando foi eliminada nas quartas de final pelos franceses. Nas eliminatórias para a Copa do Rússia, passou em primeiro e não precisou de repescagem.

Está no mesmo grupo da Croácia, com quem deve disputar a segunda posição, juntamente com a Nigéria — apesar da má fase, a Argentina é a favorita para passar em primeiro.

Bélgica
A famosa geração belga chega em 2018 mais amadurecida. Quatro anos atrás, foi derrotada pela Argentina nas quartas. Hoje, tem jogadores em altíssimo nível, como Kevin De Bruyne, Romelu Lukaku, Eden Hazard, Dries Mertens e Radja Nainggolan, que atuam — e são protagonistas —, respectivamente, por Manchester City, Manchester United, Chelsea, Napoli e Roma. Está no grupo G, junto com Inglaterra, Panamá e Tunísia.

Polônia
Sob o comando do centroavante do Bayern de Munique Robert Lewandowski, a Polônia é cabeça de chave do grupo H, que tem Colômbia, Senegal e Japão. Assim como portugueses e egípcios, poloneses e belgas podem se encontrar nas oitavas.

1 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Paulo Alfredo Duarte Filho

Acredito eu, que a Polônia poderá mostrar um bom futebol nesta Copa da Rússia, os poloneses jogam em conjunto e tem bons jogadores na linha de defesa. No Passado a Polônia teve um bom jogador que tinha o nome de: Lato.

Vito

Polônia foi um fracasso retumbante nessa copa.