Como o Atlético-GO pode ajudar o Brasil a chegar à final da Copa do Mundo

Clube goiano está “espionando” um dos prováveis adversários da seleção brasileira nas semifinais

Rafael Cotta, analista de desempenho do Atético-GO | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Se Brasil e França passarem em primeiro em seus respectivos grupos e vencerem seus jogos nas oitavas e quartas de final, as duas seleções vão se enfrentar na fase seguinte para decidir qual das equipes terá vaga na grande decisão da Copa do Mundo da Rússia.

Caso esta partida de fato aconteça, o Atlético-GO deve ter um papel decisivo, já que o clube goiano está responsável por “espionar” a seleção francesa e fornecer relatórios à comissão técnica de Tite.

Os 20 times da primeira divisão do campeonato brasileiro do ano passado estão analisando pelo menos uma equipe que estará na Copa do Mundo. A ideia partiu do coordenador do Centro de Pesquisa e Análise (CPA) da seleção brasileira, Fernando Lázaro.

Analista de desempenho do Atlético-GO, Rafael Cotta conta ao Jornal Opção que ficou animado pelo fato de o sorteio ter determinado que o clube analisasse a França, que, segundo ele, é um dos times favoritos à conquista do mundial. Além disso, a oportunidade pode servir para “mostrar a grandeza do Atlético-GO”.

Formado em Educação Física e pós-graduado em Treinamento Desportivo e Fisiologia do Exercício, Cotta explica que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) disponibiliza uma plataforma onde os analistas de cada time podem baixar os arquivos dos jogos e, posteriormente, colocar os seus relatórios, que são produzidos tanto em forma de texto quanto em vídeo.

“Se Brasil e França cruzarem nas semifinais, o Atlético-GO terá muita importância. Temos trabalhado a fundo com ênfase na seleção francesa e teremos todo o seu histórico à disposição da comissão técnica”, ressalta Cotta. O objetivo é fazer com que o Brasil possa “surpreender o adversário sem ser surpreendido”.

“Embora sejam jovens, os jogadores da França estão preparados”

Rafael Cotta lista os principais jogadores da França e diz acreditar que a seleção peruana é a que mais deve ameaçar os franceses na fase de grupos | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

De acordo com Cotta, a França é capaz de alterar o seu estilo de jogo dependendo do adversário em razão da alta qualidade dos jogadores. Para ele, os principais destaques são Antoine Griezmann (Atlético de Madrid), Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain), Paul Pogba (Manchester United) e N’Golo Kanté (Chelsea).

“Embora sejam jovens, os jogadores da França estão preparados. Eles já estão acostumados a participar de grandes competições pelos seus clubes”, argumenta o analista de desempenho do Atlético-GO.

Atual vice-campeã da Eurocopa, a França é a cabeça de chave do grupo C da Copa do Mundo, ao lado de Austrália, Dinamarca e Peru. Cotta diz acreditar que a equipe peruana é a que mais deve ameaçar os franceses nesta fase da competição.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.