Euler de França Belém
Euler de França Belém

O poeta Adalberto Queiroz é eleito para a Academia Goiana de Letras

O bardo foi eleito por unanimidade pelos 30 acadêmicos que compareceram para votar

Adalberto Queiroz no dia do lançamento do livro “Frágil Armação” | Foto: Arquivo pessoal

Adalberto Queiroz foi eleito para a Academia Goiana de Letras — na vaga de José Mendonça Teles. Os 30 acadêmicos que compareceram à votação aclamaram o poeta, prosador, crítico literário e jornalista. O escritor Antônio José de Moura, autor de “Sete Léguas de Paraíso”, está recluso, mas compareceu para votar no bardo goiano.

Trata-se de uma votação histórica e uma eleição merecida. Adalberto Queiroz é um poeta de amplos méritos e um crítico literário dos mais atentos — tanto no exame de autores clássicos quanto de autores mais recentes, como Alberto Mussa. Autores de qualidade (brasileiros, como Gustavo Corção, e estrangeiros, como Georges Bernanos), mas “abandonados” pela crítica, são recuperados por suas análises críticas, de rara percuciência. Como crítico, Adalberto Queiroz une perícia técnica com sua alta sensibilidade de poeta.

Adalberto Queiroz assina a coluna “Destarte”, no Jornal Opção.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.