O filho ‘02’ do ex-presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) está em viagem para os Estados Unidos, desde dezembro do ano passado, e estaria com receio de voltar ao Brasil. Interlocutores do político relataram que ele está sofrendo de paranoia e mania de perseguição.  

Após o pai perder a eleição presidencial, o vereador não tem mais a segurança pessoal de agentes federais e estaria com muito medo de sofrer algum ataque no Brasil. Fontes próximas ao vereador lembram de um episódio que é repetido por ele, quando dois assessores ficaram presos em um elevador da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em novembro do ano passado, depois de duas semanas da apuração da eleição presidencial, que deu vitória para Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O episódio é apontado por Carlos como sendo um ataque. No entanto, entre os funcionários o caso foi indicado como simples defeito do elevador. A Casa Legislativa relatou que o elevador “ficou parado entre dois andares por alguns minutos, e logo voltou a funcionar”, sem ninguém ficar ferido.

Perseguição

O círculo de quem convive com o ‘02’ informa de que ele tem ficado apreensivo e tenso com a ideia de retornar ao país. O vereador está de licença da Câmara Municipal do RJ.

Carlos está nos EUA, onde também está Bolsonaro, mas ele não está hospedado com o pai. Os motivos seriam desentendimentos com a ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Toda a família Bolsonaro estaria irritada com o vereador, após a publicação dele de um vídeo com conteúdo golpista no Twitter do pai, que colocou o ex-presidente no centro das investigações dos atos antidemocráticos em 8 de janeiro, na capital federal.