Vilmar Rocha diz a prefeitos que o PSD trabalha para ter nome na chapa majoritária em 2018

O presidente do partido afirma que é cedo para definir a chapa majoritária, mas frisa que vai permanecer na base do governador Marconi Perillo

Vilmar Rocha com o deputado Heuler Cruvinel (na primeira fila) e prefeitos do PSD, em Goiânia | Foto: Assessoria de Imprensa do PSD

O Partido Social Democrático organizou na terça-feira, 18, um almoço com prefeitos e vice-prefeitos eleitos pelo partido em 2016. A reunião foi dirigida pelo presidente estadual do PSD, Vilmar Rocha, e contou com a presença do deputado federal Heuler Cruvinel, de Rio Verde, e com o deputado estadual Francisco Júnior, de Goiânia.

Vilmar Rocha disse aos líderes municipais que o PSD é a terceira força partidária de Goiás. O partido tem 17 prefeitos, 25 vices, 211 vereadores, dois deputados federais e dois estaduais. “Tais números nos colocam atrás apenas do PSDB e do PMDB”, disse o secretário das Cidades e Meio Ambiente do governo de Goiás. “Em 2012 também alcançamos a terceira posição nas eleições municipais, mas vários candidatos vieram de outros partidos. Nosso desafio, em 2016, era manter essa colocação e alcançamos nosso objetivo”, sublinha o ex-deputado federal.

Por ser um “partido grande”, competitivo em termos eleitorais, o PSD vai, sustenta Vilmar Rocha, trabalhar para ter um de seus filiados na chapa majoritária — “seja ela qual for” — em 2018. Porém, ressaltou que é cedo para definições. “É tempo de conversações”, sublinha. “Estamos dialogando com todo mundo, mas sem fechar posição. As grandes decisões sobre 2018 serão tomadas só mesmo entre março e maio do ano que vem. Muita coisa ainda vai mudar, até lá, podendo ter, inclusive, muitas surpresas.”

Permanece na base governista

Vilmar Rocha ressalta que, apesar de concluir que não é hora de definições, o PSD integra a base do governador de Goiás, Marconi Perillo, do PSDB. “Nós vamos apoiar o governo até o dia 31 de dezembro de 2018. Mais do que pertencer à base, eu ajudei a construí-la, durante quase 20 anos, e tenho muito orgulho de fazer parte do governo de Marconi Perillo. Goiás melhorou muito nos últimos anos e continuarei apoiando o governo e a base aliada até o fim.”

O presidente do PSD apelou aos prefeitos que identifiquem, incentivem e apoiem possíveis candidatos a deputado estadual e federal. “Temos de ter uma boa nominata de candidatos, uma chapa forte. Isso é fundamental até para buscarmos nosso espaço numa chapa majoritária.”

Os 11 prefeitos e 13 vice-prefeitos que compareceram ao encontro ouviram de Vilmar Rocha que é preciso trocar “experiências” e “impressões”. “A gente só ama quem a gente conhece. Essa é uma reunião informal e que serve para isso. Para nos conhecermos melhor, para trocarmos vivências e nos ajudarmos. O PSD é um partido que não tem dono e sempre será aberto ao diálogo. Nossas decisões sempre são tomadas de forma democrática e respeitando a realidade da política em cada município.”

O vice-presidente da Associação Goiana de Municípios (AGM), o prefeito de Cachoeira Alta, Kelson Vilarinho, disse que as palavras de Vilmar Rocha são “sábias”. “Encontros como esse são importantes porque discutimos política, mas também falamos de questões administrativas e conhecemos muitas coisas boas de outras cidades. Num momento de crise, é importante conhecermos iniciativas bem-sucedidas e que podem ser adotadas em nossas cidades.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.