Vilmar Rocha discorda de Ana Carla Abrão sobre o rigor dos cortes e valoriza os políticos

Em recente encontro do governador Marconi Perillo com seus secretários, que entraram mudos e saíram calados, a secretária da Fazenda, Ana Carla Abrão, falando em nome do tucano-chefe, anunciou cortes de despesas e disse que não haverá recuo.

Como ninguém se manifestava, apesar da discordância geral, o secretário das Cidades, Vilmar Rocha, com vasta experiência política em Goiás e em Brasília — além de suas ligações políticas internacionais (talvez seja o único político goiano a tê-las) —, decidiu falar.

Vilmar Rocha não discorda de que o ajuste fiscal é necessário. Mas sugeriu que os técnicos “estão” no poder graças à vitória dos políticos. Noutras palavras, os políticos não devem ser abandonadas e, sobretudo, um governo não pode falar apenas em cortes.

Deixe um comentário