Vida nova ao Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco

Uma área de 55 hectares do parque (equivalente a 55 campos de futebol) já começou a ser reflorestada com mais de 100 mil mudas de plantas nativas do Cerrado

Exibindo DSC_6346.JPG

[Secretário Vilmar Rocha e o presidente da Saneago, José Taveira, dão início ao reflorestamento do Peamp, em área próxima à barragem do João Leite]

Em comemoração ao Dia Nacional do Cerrado, o secretário de Cidades e Meio Ambiente, Vilmar Rocha, anunciou uma série de ações que buscam revitalizar o Parque Estadual Altamiro de Moura Pachedo (Peamp), localizado nas margens da BR-153, na saída de Goiânia para Anápolis. Os anúncios foram feitos durante evento realizado no próprio Peamp, em parceria com a Saneago, que completa 48 anos no domingo, 13. O evento foi prestigiado por mais de 800 pessoas. Entre os presentes estavam o presidente da Saneago, José Taveira, diretores e funcionários da estatal, superintendentes e servidores da Secima, o deputado estadual Francisco Júnior (presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Cerrado) e prefeitos de quatro municípios que fazem parte da APA do João Leite: Francisco Júnior, de Terezópolis; Jaime Ricardo, de Ouro Verde; Jeovazinho, de Goianápolis; e Joaquim Duarte, de Campo Limpo.

“Nós não estamos apenas anunciando o que vamos fazer. Nós estamos mostrando o que já está sendo feito”, ressaltou o secretário Vilmar Rocha em referência à área de 55 hectares do parque (equivalente a 55 campos de futebol) que já começou a ser reflorestada com mais de 100 mil mudas de plantas nativas do Cerrado. Além desse reflorestamento, o titular da Secima anunciou também a reforma de todas as instalações do Peamp, num valor de R$ 367 mil, e assinou um protocolo de intenções de reflorestamento de outras áreas da bacia do João Leite com mais de 1,2 milhão de mudas. Todas as ações são fruto de compensação ambiental e serão realizadas e custeadas pelas empresas Anglo-American e MGO Rodovias, que também ficará responsável pela manutenção e conservação da área reflorestada pelos próximos três anos.

“De imediato, são quase R$ 3 milhões em investimentos aqui no Peamp”, destacou o secretário. “Nós estamos retomando a gestão do parque e promovendo essa revitalização porque o Peamp é um patrimônio da Região Metropolitana e do Estado. Queremos dar um melhor destino para o uso, o desfrute e a preservação ambiental deste local”, completou Vilmar Rocha, evidenciando a importância do parque também para a barragem do João Leite e o sistema produtor de água Mauro Borges.

Gestão terceirizada

Na solenidade, o secretário Vilmar Rocha também falou sobre a possibilidade do Peamp ter sua gestão terceirizada. O objetivo, segundo o titular da Secima, seria o de tornar a administração mais eficiente e aumentar a visitação no parque. Os estudos estão sendo elaborados na secretaria para que o Governo tome a decisão de qual o melhor caminho adotar, se será concessão, convênio ou outra forma. A mesma ideia pode ser aplicada também no Parque Estadual da Serra de Caldas, em Caldas Novas, e no Parque Estadual Serra dos Pirineus, em Pirenópolis. As três unidades foram escolhidas para este estudo por estarem em regiões de grande apelo turístico.

“Essa é apenas uma ideia, por enquanto. Estamos fazendo os estudos para depois tomarmos a decisão, mas queremos manter o parque público e profissionalizar a gestão”, explicou o secretário. “Até lá, vamos ‘preparar a noiva’”, brincou Vilmar Rocha. “Ou seja, vamos investir e melhorar o parque até para que surjam interessados em assumir essa gestão, que podem ser universidades, fundações, ONGs, OSs ou até mesmo empresas privadas”, concluiu.

Deixe um comentário