Vida nova ao Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco

Uma área de 55 hectares do parque (equivalente a 55 campos de futebol) já começou a ser reflorestada com mais de 100 mil mudas de plantas nativas do Cerrado

Exibindo DSC_6346.JPG

[Secretário Vilmar Rocha e o presidente da Saneago, José Taveira, dão início ao reflorestamento do Peamp, em área próxima à barragem do João Leite]

Em comemoração ao Dia Nacional do Cerrado, o secretário de Cidades e Meio Ambiente, Vilmar Rocha, anunciou uma série de ações que buscam revitalizar o Parque Estadual Altamiro de Moura Pachedo (Peamp), localizado nas margens da BR-153, na saída de Goiânia para Anápolis. Os anúncios foram feitos durante evento realizado no próprio Peamp, em parceria com a Saneago, que completa 48 anos no domingo, 13. O evento foi prestigiado por mais de 800 pessoas. Entre os presentes estavam o presidente da Saneago, José Taveira, diretores e funcionários da estatal, superintendentes e servidores da Secima, o deputado estadual Francisco Júnior (presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Cerrado) e prefeitos de quatro municípios que fazem parte da APA do João Leite: Francisco Júnior, de Terezópolis; Jaime Ricardo, de Ouro Verde; Jeovazinho, de Goianápolis; e Joaquim Duarte, de Campo Limpo.

“Nós não estamos apenas anunciando o que vamos fazer. Nós estamos mostrando o que já está sendo feito”, ressaltou o secretário Vilmar Rocha em referência à área de 55 hectares do parque (equivalente a 55 campos de futebol) que já começou a ser reflorestada com mais de 100 mil mudas de plantas nativas do Cerrado. Além desse reflorestamento, o titular da Secima anunciou também a reforma de todas as instalações do Peamp, num valor de R$ 367 mil, e assinou um protocolo de intenções de reflorestamento de outras áreas da bacia do João Leite com mais de 1,2 milhão de mudas. Todas as ações são fruto de compensação ambiental e serão realizadas e custeadas pelas empresas Anglo-American e MGO Rodovias, que também ficará responsável pela manutenção e conservação da área reflorestada pelos próximos três anos.

“De imediato, são quase R$ 3 milhões em investimentos aqui no Peamp”, destacou o secretário. “Nós estamos retomando a gestão do parque e promovendo essa revitalização porque o Peamp é um patrimônio da Região Metropolitana e do Estado. Queremos dar um melhor destino para o uso, o desfrute e a preservação ambiental deste local”, completou Vilmar Rocha, evidenciando a importância do parque também para a barragem do João Leite e o sistema produtor de água Mauro Borges.

Gestão terceirizada

Na solenidade, o secretário Vilmar Rocha também falou sobre a possibilidade do Peamp ter sua gestão terceirizada. O objetivo, segundo o titular da Secima, seria o de tornar a administração mais eficiente e aumentar a visitação no parque. Os estudos estão sendo elaborados na secretaria para que o Governo tome a decisão de qual o melhor caminho adotar, se será concessão, convênio ou outra forma. A mesma ideia pode ser aplicada também no Parque Estadual da Serra de Caldas, em Caldas Novas, e no Parque Estadual Serra dos Pirineus, em Pirenópolis. As três unidades foram escolhidas para este estudo por estarem em regiões de grande apelo turístico.

“Essa é apenas uma ideia, por enquanto. Estamos fazendo os estudos para depois tomarmos a decisão, mas queremos manter o parque público e profissionalizar a gestão”, explicou o secretário. “Até lá, vamos ‘preparar a noiva’”, brincou Vilmar Rocha. “Ou seja, vamos investir e melhorar o parque até para que surjam interessados em assumir essa gestão, que podem ser universidades, fundações, ONGs, OSs ou até mesmo empresas privadas”, concluiu.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.