Senadores sugerem que processos podem inviabilizar mandato do senador Jorge Kajuru

Políticos experimentados propõem que o político de Goiás apresente provas consistentes de suas denúncias

Jorge Kajuru: por enquanto, está no ataque, mas chegará a hora que terá de se defender | Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Por enquanto discretamente, e só nos bastidores, senadores começam a sugerir que processos — se em grande quantidade — podem, a médio ou longo prazo, inviabilizar a permanência de Jorge Kajuru no Senado.

Ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, costuma não perder processos | Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em pouco tempo, seguindo um marketing que gera popularidade e processos judiciais, Kajuru atacou o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, e dois governadores, João Doria, de São Paulo, e Ibaneis Rocha, do Distrito Federal. Os dois não vão recuar dos processos judiciais. Antes, na campanha, havia atacado duramente os senadores Vanderlan Cardoso (PP) e Luiz Carlos do Carmo (as críticas foram extensivas a um irmão religioso, o pastor Oídes José do Carmo, uma referência local e nacional da Assembleia de Deus) , do MDB — com os quais “assinou” uma paz provisória. Sabe-se que os dois toleram, não querem briga, mas “não perdoam” Kajuru.

João Dória, governador de São Paulo, é um dos mais recentes desafetos do senador por Goiás | Foto @Jdoriajr

Há quem avalie que tais críticas, sem provas cabais, vão gerar um desgaste que, de tão corrosivo, tornará Kajuru indefensável. Senadores já fazem apostas: “Quem será o próximo a ser atacado pelo senador de Goiás?”

Senadores sugerem que o político de São Paulo, mas radicado no Cerrado, precisa moderar-se. Porque, se um dia for a julgamento no Senado, pode ficar sozinho — como ficou Demóstenes Torres há alguns anos. Eles sublinham que as críticas de Kajuru podem até conter verdades, mas o líder do PSB não apresenta provas cabais do que diz. “No Estado Democrático de Direito quem acusa tem de apresentar as provas e, quando mais graves as denúncias, mais contundentes devem ser as provas”, frisa um senador.

Um dos processos que dará mais trabalho a Kajuru, postulam senadores, será o do ministro Gilmar Mendes.

13 respostas para “Senadores sugerem que processos podem inviabilizar mandato do senador Jorge Kajuru”

  1. Rodinei disse:

    Se o Kajuru falou, deve ser verdade. Que traga provas.
    Porem quererem calar sua boca, e porque têm rabo preso.

  2. francisco belem disse:

    Quem fala muito da bom dia a cavalo. É muito midiatico e nada pratico.

  3. J. Santos disse:

    Se o nobre e destemido senador vier a ser cassado….será o próximo presidente da República…..

  4. Paulo de Jesus Dantas disse:

    Senador Kajuru, que Deus te proteja e ilumine teus caminhos,m mas eu temo pela sua vida, o satanás é ardiloso e covarde.

  5. Marcos disse:

    E os senadores e deputados que tem processos por desvio de verba pública, estes sim e o próprio senado deveriam se preocupar, em mandatos corruptos.

  6. MARCOS ANTONIO PEREIRA disse:

    S isto acontecer certamente será o aval para destituição do senado por descrédito total e a certeza de que é corrompido e está a serviço dos corruptos.

  7. Pimenta disse:

    O Kajurú vai se enforcar com a própria língua.

  8. Júlio César L. De Moraes disse:

    Homem do bem.

  9. EDUARDO GOMES DE ABREU disse:

    Tem que apresentar provas quem acusa!!!??? Uai porque Lula tá condenável por suposições???? A não ser que elas existam e esconderam do povo.

  10. Maria Cristina Ricci Gallina disse:

    Por enquanto acho sua atuação perfeita. O problema é que vivemos uma inversão de valores tão grande, que a verdade deve ser ocultada porque mostra-la pode constranger os “poderosos”

  11. Soniel de Queiroz disse:

    Ainda existe Estado Democrático de Direito no Brasil?

  12. SILVIO GONÇALO DA SILVA disse:

    Porcos. O povo tá com ksjuru

  13. Edilson disse:

    Isso aí é a turma do Gilmar Mendes no senado tentando calar o Cajuru!!!!!!
    Estão correndo em defesa do ministro do STF.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.