Se renunciar à candidatura a presidente, Luciano Huck prova o óbvio: não serve pra ser político

Políticos profissionais não acatam pressões de familiares. A família rejeita a candidatura do apresentador e a TV Globo, se ele sair, talvez não lhe devolva o emprego

Reprodução/Facebook

Políticos profissionais, da estirpe de Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e Tancredo Neves, sempre ouviram a família mas sempre fizeram exatamente o que planejavam fazer: política em tempo integral. O apresentador da TV Globo Luciano Huck, se depender da família, não será candidato a presidente. Se ouvir a família, fica caracterizado que não é, em definitivo, um político. Mais: perder o empregão na Globo, o que vai acontecer se sair para disputar mandato eletivo, não é bom para seus negócios.

O povão quer eleger possivelmente um político com aura de não-político. O problema é que, se não se interessar rapidamente pelos políticos, para estabelecer as negociações necessárias, logo o político cairá em desgraça. Luciano Huck não tem pinta de político que saiba negociar e, se eleito, pode se tornar uma espécie de Fernando Collor piorado. Talvez, mais do que a família, esteja percebendo isto.

O que pode acontecer é que, depois de renunciar à disputa, se renunciar, pode se comportar como Jânio Quadros, em 1960, e voltar à disputa, mais tarde.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ricardo Kwak

Meu Deus do céu, estou inconformado e revoltado com a ignorância e estupidez de parte do povo brasileiro. Estes não percebem que esse apresentador global, judeu riquinho, frio, egoísta asqueroso nada mais representa do que a nojenta elite brasileira que não vai agregar nada. Muito pelo contrário, esse cidadão ” pseudo-caridoso ” vai é raspar o resto do tacho que ainda sobrou.
Gente, pelo amor de Deus, não se deixem levar por esse bandido elitista fanfarrão. Quando soube da possibilidade de candidatura achei que fosse uma piada.