Rodrigo Pacheco pode ser candidato a presidente da República pelo PSD

Mas Lula da Silva já o sondou para vice. Henrique Meirelles também é cotado para a vice, mas o fator idade atrapalha

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado | Foto: Reprodução

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, está operando uma articulação política com o objetivo de lançar um candidato a presidente da República.

Gilberto Kassab teria pesquisas sugerindo que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, do partido Democratas, estaria com a imagem de “político de credibilidade”. Mais do que o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas), do Centrão, o político e advogado de 44 anos estaria passando a imagem de que é “independente”, “moderado” e “equilibrado”. Não é contra o presidente Jair Bolsonaro, mas também não é um de seus sequazes. O jovem teria, segundo as pesquisas, “personalidade”. É discreto, mas firme.

Gilberto Kassab e Lula da Silva: articulando para 2022 | Foto: Reprodução

Ante o “sucesso” de Rodrigo Pacheco, com sua imagem de estadista, o PSD de Kassab quer bancá-lo para presidente da República — como um candidato de centro. O partido Democratas está passando por um processo de esvaziamento. O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, trocou o partido pelo PSD. O ex-presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia vai seguir o mesmo caminho. Rodrigo Pacheco ainda não bateu o martelo, mas teria ficado lisonjeado com o convite do ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro.

Kassab está consultando as lideranças estaduais do PSD sobre a possibilidade de bancar Rodrigo Pacheco para presidente. O presidente do PSD em Goiás, Vilmar Rocha, concorda com Kassab: “Rodrigo Pacheco faz parte da tradição da política mineira de políticos preparados e moderados. Avalio que se trata de um bom candidato a presidente”.

Henrique Meirelles e Lula da Silva: o ex-ministro é uma das opções pra vice| Foto: Reprodução

O pré-candidato a presidente pelo PT, Lula da Silva, também está de olho em Rodrigo Pacheco. Tanto pela boa imagem do político quanto pelo fato de ser de Minas Gerais — o segundo maior colégio eleitoral do Brasil, ficando atrás apenas de São Paulo.

Lula da Silva também teria conversado com Kassab sobre Henrique Meirelles. O mercado — industriais, banqueiros e comerciantes — avalia bem Meirelles, portanto, seria um vice que daria equilíbrio e respeitabilidade à chapa do petista. Mas o fator idade preocupa os articuladores do petismo. Em 2022, tanto Lula da Silva quanto Henrique Meirelles terão 77 anos (se eleitos, terminariam o mandato com 81 anos). Aliados, formariam uma chapa de idosos. Agora, uma chapa com Lula da Silva e Rodrigo Pacheco uniria a experiência do petista e a juventude e a moderação do “mineiro” (na verdade, nascido em Porto Velho, Rondônia, mas senador por Minas).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.