Roberto Balestra trabalha para retomar o comando do PP em Goiás

O argumento é apropriado: o projeto de Wilder Morais não é partidário, é puramente pessoal

wilder morais 2378

Como não é ouvido pelo presidente regional do PP, senador Wilder Morais — que só gosta de gente rica (consta que adora menosprezar garçons) —, e pelo presidente metropolitano, Ricardo Yano, Renato Bernardes deve trocar o partido pelo PSDB ou por outro partido.

Não é só Renato Bernardes que reclama da conduta de Wilder Morais e Ricardo Yano. Tanto que o deputado federal Roberto Balestra está tentando retomar o controle do PP.

Wilder Morais não tem nenhum projeto para o PP. Só tem um projeto: fortalecer sua candidatura a senador, em 2018, ou então garantir que será o primeiro suplente do governador Marconi Perillo (PSDB). Seu projeto é pessoal, não é partidário.

Roberto Balestra, pelo contrário, durante anos carregou o piano do PP em todo o Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.