PT trabalha por aliança com PSDB visando formar frente de oposição a Bolsonaro em Goiás

Encontro entre o petista Valério Luiz e o ex-governador Marconi Perillo revela que há interesse das duas siglas em estarem juntos, quem sabe, já no primeiro turno

Há uma concordância unanime dentro do PT goiano: Lula precisa ter palanque em Goiás. O partido parece disposto a a conversar com qualquer corrente política que se oponha a reeleição do presidente Jair Bolsonaro. É daí que vem essa aproximação cada vez mais sólida entre petistas e tucanos de Goiás. Líderes dos dois partidos concordam que é preciso formatar uma frente de oposição a Bolsonaro – e estarem juntos por Lula, quem sabe já no primeiro turno.

O jovem político Valério Luiz (PT) tem atuado para consolidar essa aliança. Seu avó, Mané de Oliveira, foi deputado estadual pelo PSDB, e essa relação dá a Valério abertura para buscar o diálogo – que já ganha rumos.

Na última semana Valério Luiz se reuniu com o presidente interino do PSDB, Marconi Perillo, para conferir se há alinhamento no pensamento da formação da frente de oposição a Bolsonaro. E, ao que tudo indica, está dando liga. O encontro foi viabilizado pelo ex-presidente da Juventude do PSDB e ex-Chefe de Gabinete da FAPEG, Rodrigo Zani. Uma demonstração que a militância tucana está disposta a embarcar no projeto petista.

Ainda em tempo, Valério Luiz é pré-candidato a deputado estadual pelo PT. Apesar da idade, ele tem demonstrado maturidade política e pode se revelar uma nova e forte liderança petista – a sigla precisa dessa reoxigenarão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.