PSD Jovem “convida” Lêda Borges para criticar o governo de Ronaldo Caiado

Encontro da juventude se tornou palanque pra deputada fazer comício. Ela é aliada de Marconi Perillo, o rival de Henrique Meirelles na disputa por uma vaga no Senado

Matheus Vasconcelos é chefe de gabinete da deputada estadual Lêda Borges e, ao mesmo tempo, é presidente estadual do PSD Jovem.

Na sexta-feira, 11, no Espaço Bella Eventos, no Setor Marista, em Goiânia, ocorreu o Encontro Estadual do PSD Jovem de Goiás.

Estavam presentes, entre outros, o presidente estadual do PSD, ex-deputado federal Vilmar Rocha, e o deputado federal Francisco Júnior.

Lêda Borges (veja a seta), aliada de Marconi Perillo e adversária de Henrique Meirelles, foi convidada de honra do PSD: haraquiri político? | Foto: Reprodução

De repente, passaram a palavra para Lêda Borges, que fez duras críticas ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado (União Brasil). Um membro do PSD, constrangidíssimo, chegou a dizer, a dois interlocutores, que, se soubesse que o encontro da juventude do PSD seria utilizado para ataques políticos e como palanque do PSDB, não teria comparecido.

Como se sabe, Vilmar Rocha não endossou as críticas e, até, tentou contemporizar. “O PSD ficou parecendo uma célula do PSDB, ou parte da base eleitoral de Lêda Borges, que é tucana”, admite um deputado. “Bola fora de Matheus Vasconcelos”, acrescenta.

Outro integrante do PSD se posiciona: “Henrique Meirelles não aprecia ataques pessoais. Se continuar assim, nem será candidato a senador pelo PSD. E mais: o principal adversário dele para o Senado, Marconi Perillo, pertence ao PSDB. Mas aí fazem um encontro para prestigiar a principal aliada do ex-governador! Não dá para entender. Não querem Meirelles no partido? É isto? O PSD quer cometer haraquiri?”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.