Privatização da Celg pode viabilizar o quarto governo do tucano Marconi Perillo

Marconi Perillo: seu governo poderá até construir o VLT

Marconi Perillo: seu governo poderá até construir o VLT

A Eletrobrás e o governo de Goiás entraram em acordo e devem tentar privatizar a Celg este ano. A partir de agora, começam a formatar o processo de venda da companhia de eletricidade de Goiás. O mais interessado na privatização é o governo federal, por intermédio da Eletrobrás, mas setores do petismo goiano, para manter-se no ataque contra o governo de Marconi Perillo, do PSDB, colocam-se contra. Uma contradição evidente.

Ao governo de Goiás interessa vender a Celg por dois motivos. Primeiro, para evitar a alocação de mais recursos na sua reestruturação. Segundo, porque o Estado terá mais recursos para fazer investimentos. Até o VLT, que está se tornando uma lenda urbana, pode sair do papel. Num período de crise intensa, o governo federal e os governos estaduais não têm recursos para concluir obras de médio e grandes portes e muito menos começar outras.

Acredita-se, na base marconista, que o quarto governo do tucano-chefe será viabilizado pelo dinheiro da venda da Celg, possivelmente de 3 a 4 bilhões de reais. Se administrada de modo empresarial, sobretudo agora que sua tarifa tem valor de mercado, a Celg é lucrativa.

3 respostas para “Privatização da Celg pode viabilizar o quarto governo do tucano Marconi Perillo”

  1. Avatar Elias disse:

    se é lucrativa porque passar para a iniciativa privada?? A Celg não é um problema, sim uma solução para manter o Marconi Bonito na fita e a populão em maus lençois com a tarifa de energia que continuará subindo para satisfazer os desejos do poderoso chefão…………

  2. Avatar Manoel disse:

    O povo do Brasil e muito tolo, vao vende uma empresa lucrativa dizendo que vai tirar obras do papel. Kkkkk por que sera que nao privatizam os presidio do Brasil dao mais prejuizo aos cofres publico do que essas empresas ai que geram impostos caros para o brasileiro

  3. Avatar Jaime - o agente bom de corte disse:

    É um absurdo essa privatização!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.