Prefeito de Uruaçu fiscaliza pessoalmente o atendimento do setor de saúde

Valmir Pedro começa a trabalhar às 5h da manhã e só para às 23h. Ele vai às unidades de saúde sem avisar para verificar se as pessoas estão sendo bem atendidas pelos médicos

Valmir Pedro, prefeito de Uruaçu: “Uma das prioridades da minha gestão é a educação” | Fernando Leite/Jornal OpçãoO prefeito de Uruaçu, Valmir Pedro, do PSDB, é o que se costuma chamar de “uma força da natureza”. Trata-se de um resistente. Na campanha passada, com dinheiro franciscano, enfrentou um empresário afortunado. Ganhou com base no discurso e no trabalho. Jamais duvidou que poderia vencer a força do dinheiro. Uma vez eleito e empossado, o tucano está surpreendendo a população, por sua vontade de governar, sobretudo por agir e resolver problemas, no lugar de apenas diagnosticá-los. Seu ritmo de trabalho é frenético — começa às 5h da manhã e para, quando para, às 23h. O estilo tem empolgado os moradores da cidade do Norte de Goiás. Representantes dos sindicatos rurais foram à prefeitura para parabenizá-lo pelo estilo ousado de trabalhar.

“Marco reuniões com secretários e vereadores num horário que avalio como comum: das 5h às 8h. Não posso ficar só conversando, pois tenho de trabalhar para cumprir aquilo que prometi na campanha. Quero dedicar todo o meu tempo para melhorar a qualidade de vida do povo de Uruaçu”, afirma Valmir Pedro. “Minha meta é fazer uma reunião a cada quinze dias com secretários e superintendentes. Aliás, as reuniões já começaram. Quero saber tudo, principalmente a respeito dos resultados daquilo que foi proposto. Porque de nada adianta apresentar boas ideias se elas não saem do papel e, em especial, se não melhoram a vida das pessoas.”

O prefeito não quer governar voltado para o passado, mas avalia que é preciso informar à sociedade sobre o quadro que encontrou na prefeitura. “Apresentar um diagnóstico do quadro que recebi é uma forma de respeitar as pessoas. A ex-prefeita Solange Bertulino, do PMDB, não pagou o 13º e os salários de novembro e dezembro. Convoquei os funcionários, apresentei um cronograma dos pagamentos e estou cumprindo o acordado. Paguei o salário de novembro e o de janeiro, agora vou pagar o de dezembro. Não é fácil, porque, se a despesa é crescente e com problemas da gestão passada, a receita não aumenta.”

Há vários problemas na prefeitura, deixados por Solange Bertulino, ou não resolvidos pela ex-prefeita. Além das três folhas em atraso, a peemedebista deixou de repassar aos bancos 270 mil reais de empréstimos consignados e duas parcelas de 62 mil reais para o Ipasgo. Há alugueis atrasados. Na semana passada, a Justiça notificou a prefeitura sobre o cronograma de pagamentos de precatórios — no valor de 6,5 milhões de reais. A prefeitura terá de desembolsar 130 mil reais por mês. “Já pagamos a primeira parcela”, anota Valmir Pedro. A prefeitura terá de devolver 700 mil reais para o Ministério do Turismo — é um problema ainda da gestão de Lourenço Filho.

Valmir Pedro e o deputado Thiago Peixoto: aliança política para melhorar a qualidade de vida dos moradores de Uruaçu

A dívida geral da prefeitura é de 20 milhões de reais. “Só com parcelamentos, pagamos quase 1 milhão por mês”, informa o prefeito. “Nossa arrecadação é, em média, de 5,6 milhões de reais por mês. A folha de pagamento dos funcionários públicos chega quase a 3 milhões de reais, portanto, considerando que desembolsamos 1 milhão de reais dos parcelamentos, sobra muito pouco para investir. Por isso, precisamos enxugar as despesas”, assinala Valmir Pedro. “Solange Bertulino vendeu a folha dos servidores para um banco por cinco anos, o que nos deixou engessados.”

Para organizar as contas da prefeitura, Valmir Pedro está fazendo cortes básicos, mas que, no final do ano, poderá fazer a diferença. “Suspendi as diárias do prefeito, dos secretários e dos superintendentes. Estou dando o exemplo e cobro que todos deem o seu.” O uso de combustível é verificado de maneira cuidadosa. “A economia às vezes começa nas pequenas coisas e o que se descobre é que, nas chamadas pequenas coisas, às vezes os gastos são muito altos.”

Ruas e educação

Ao assumir em primeiro de janeiro, Valmir Pedro encontrou uma cidade esburacada e suja. “Recuperamos as principais ruas, revitalizamos o Parque das Araras e limpamos a cidade.”

Investir em educação é, para Valmir Pedro, uma forma de garantir o desenvolvimento de Uruaçu. “Nós criamos o programa Vitaminando a Educação para beneficiar os alunos da zona rural que estudam na cidade. De manhã, às 7 horas, quando chegam às escolas, recebem um café reforçado. Às 9h30, no recreio, lancham com os demais alunos. Ao meio dia, tomam um lanche. O que se terá adiante, no dia a dia? Um maior rendimento nas salas de aula e crianças satisfeitas. Em quatro anos, vamos gastar no máximo meio milhão com o programa. É o que chamo de investimento, não de gasto.”

Para aumentar o investimento na educação, na qualidade de vida dos alunos, Valmir Pedro decidiu examinar, com lupa, o gasto com o transporte deles. Ao investigar a rota do transporte, com recadastramos de alunos, descobriu que, com nova rota, com 650 km a menos, a prefeitura vai economizar 1,8 milhão de reais em quatro anos. Sobra dinheiro tanto para o lanche das crianças quanto para outros investimentos na educação.

Diferentemente de outros prefeitos, que não são gestores, Valmir Pedro não faz cálculos apenas pontuais. Ele sempre pensa em termos anuais e, também, nos quatro anos que passará à frente da prefeitura. “Evitar o desperdício” é um de seus lemas. “Ao evitar o desperdício, sobram mais recursos para o que é essencial”, sublinha.

Hospital regional

O governo do Estado está construindo um hospital regional em Uruaçu. As obras estão adiantadas. “Conversei com o secretário da Saúde, Leonardo Vilela, e recebi a informação de que se trata de uma das prioridades do governo de Marconi Perillo. Leonardo me informou que o governo está licitando os equipamentos dos hospitais de Uruaçu e Águas Lindas. O vice-governador José Eliton revela que o hospital deve ser inaugurado em dezembro de 2017 ou em janeiro de 2018. E, tão logo inaugurado, começará a funcionar. A prefeitura vai desapropriar uma área — o Estado vai ajudar no pagamento — para abrir espaço para a caldeira e o estacionamento do hospital.

Valmir Pedro é adepto da tese de que o prefeito tem de governar para todos e não para grupos corporativos. Por isso, para verificar se o setor de saúde funciona, comparece sem avisar nas unidades de saúde. “Faço visitas-surpresas e verifico, pessoalmente, a tabela dos plantonistas. Não hesito em cortar o ponto dos que faltam ao trabalho. Eu vou à UPA por volta das 23h e até à 1 hora da manhã. Não quero ler apenas relatórios do que está acontecendo; eu verifico o que está ocorrendo pessoalmente.”

Ao assumir a prefeitura, Valmir Pedro descobriu que na farmácia, a pública, não tinha sequer um comprimido. Não tinha luva para médicos e enfermeiros. “Em 30 dias, compramos tudo e mudamos o quadro.”

As escolas são visitadas por Valmir Pedro, que não raro entra numa sala e assiste aulas. “Quero saber se o dinheiro público está sendo bem empregado. Estou examinando todas as escolas, as urbanas e as rurais.”

Câmara de Vereadores

Ao mesmo tempo que cuida da administração, Valmir Pedro não descuida da política. “O PSDB conseguiu eleger o presidente da Câmara Municipal, Alacir Freitas. Vale registrar o fato de que ele obteve o apoio dos 13 vereadores.”

Carnaval na praia

Para investir no que é essencial, Valmir Pedro decidiu não bancar o mega carnaval de Uruaçu. “Porém, como não sou contrário ao lazer das pessoas e aos ganhos do comércio, sobretudo com o turismo, decidimos organizar o carnaval na praia. Nós estamos revitalizando a praia, colocando mais areia. A prefeitura vai pôr ônibus à disposição das pessoas para levá-la à praia.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.