PMDB de Goiás vai expulsar Júnior Friboi mas deve trocar Vilelas por Ronaldo Caiado

Júnior Friboi e Ronaldo Caiado: o primeiro não apoiou Iris Rezende para governador e será expulso do PMDB; o segundo é apoiado pelo PMDB, embora seja filiado a outro partido. Ninguém será expurgado | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Júnior Friboi e Ronaldo Caiado: o primeiro não apoiou Iris Rezende para governador e será expulso do PMDB; o segundo é apoiado pelo PMDB, embora seja filiado a outro partido. Ninguém será expurgado | Fotos: Fernando Leite/Jornal Opção

Na semana passada, integrantes da Comissão de Ética do PMDB reuniram-se, na sede do Diretório Regional, para discutir a expulsão de Júnior Friboi. O empresário é acusado de, na eleição de 2014, ter apoiado o candidato do PSDB a governador, Marconi Perillo, e não o postulante do PMDB, Iris Rezende.

Um observador atento da cena política estava no Di­retório e faz um relato das contradições do PMDB. Numa sala ao lado, antes de saberem do veto de Iris Rezende, militantes convidavam filiados para a recepção da presidente Dilma Rousseff, do PT.

Noutra sala, membros da direção metropolitana discutiam o caminho mais adequado para uma aliança com o partido Democratas do senador Ro­naldo Caiado. Eles diziam, inclusive, que o presidente do DEM deveria ser o candidato do PMDB a governador de Goiás, em 2018. “Ora, se a reunião era para expulsar Friboi, porque este não apoiou o candidato do partido, não é contraditório que se discuta o apoio a Caiado, de outro partido, para governador, se há nomes internos, como o deputado federal Daniel Vilela e o prefeito Maguito Vilela?”, questiona o peemedebista. “Como o Comissão de Ética pode cobrar ‘firmeza’ de Friboi se seus filiados ‘almoçam’ com Dilma Rousseff, do PT, e ‘jantam’ como Caiado?”

Um ex-deputado diz que o presidente do PMDB, Samuel Belchior, é contraditório. “Na sexta-feira, 13, cobrava diálogo com a direção do PT. No entanto, na segunda-feira, 16, postulava o fim da aliança com o partido de Paulo Garcia. Deve se acreditar no Samuel ou no Belchior — um personagem duplo ou dúbio?”

No domingo, 15, as duas filhas de Iris Rezende participaram da manifestação “contra a corrupção” e “fora Dilma!”, na Praça Tamandaré.

Pode dizer que o PMDB aderiu ao samba do crioulo doido? É possível. Entretanto, é este partido contraditório, cheio de fissuras, que planeja expulsar Júnior Friboi de seus quadros.

6 respostas para “PMDB de Goiás vai expulsar Júnior Friboi mas deve trocar Vilelas por Ronaldo Caiado”

  1. Junior Friboi já deveria ter sido expulso do PMDB.O Friboi não tem voto, se ele tivesse o Marcone queria ele no PSDB.

  2. Celio Bento disse:

    Ponham uma ideia na mente! Enquanto a “Múmia” viver, o PMDB goiano será uma sigla de um dono só, fadado a perder as Eleições para o Marconi e seu bando. Qualquer renovação no PMDB goiano deve passar obrigatoriamente pelo afastamento da Múmia das decisões partidarias. Será que já nao perdeu o suficiente para se aposentar?!

  3. Adnaldo disse:

    Lealdade? Aqui em Goias tem isso? E Marconi Perillo trocando afagos com a presidente Dilma e o Prefeito Paulo Garcia? Cadê a lealdade com PSDB e seus eleitores? Cadê a lealdade com jornal opção que sempre, é favorável ao governador? Cadê?

    • Paulo disse:

      Política é cheia de momentos, para o Marconi e Dilma o momento é de governar, pensar nos interesses do Estado, do povo, é preciso entender que se debate idéias e administração, nesse caso a administração do estado não tem nada a ver com ideias políticos, entendam povo brasileiro, saibam diferenciar as coisas, parem de fundamentalismo.

      • Adnaldo disse:

        Usar dois pesos e duas medidas é muito fácil. Para se ganhar a eleição é uma coisa, para governar é bem diferente. Ser fundamentalista nas regras básicas, como sinceridade, ética, lealdade, democracia, seria ótimo para Goias e para o Brasil. Argumentar que politica é cheia de momentos, é lamentável, e é o que estamos vivendo , tenho certeza que a crise que vivemos é por pensamentos como este “Politica é cheia de momentos”.

  4. João Paulo Silveira disse:

    Nada de novo. Partido elitista discutindo a vida política de dois representantes da parte abonada da sociedade. Vômito político, e só.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.