Pesquisa revela que Cristóvão Tormin é o mais rejeitado para prefeito de Luziânia

Cristóvão Tormin: rejeição do prefeito chega a quase 50%, registra pesquisa do instituto Dados. Líder do PSD terá dificuldade em 2016 | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Cristóvão Tormin: rejeição do prefeito chega a quase 50%, registra pesquisa do instituto Dados. Líder do PSD terá dificuldade em 2016 | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Levantamento do Dados Pesquisa e Consultoria sugere que, se as eleições para a Prefeitura de Luziânia fossem realizadas hoje, o prefeito Cristóvão Tormin, do PSD, estaria “encrencado”. O instituto consultou 930 pessoas, entre 21 e 23 de março deste ano. A Rádio Luziânia FM e a Angus Comunicação encomendaram a pesquisa.

“Em quem o sr. não votaria para prefeito desses nomes?”, inquiriu o instituto. A rejeição de Cristovão é mais alta: 34,10%. O segundo colocado é Didi Viana, do PT, com 19,98%. O vereador Télio aparece em terceiro, com 5,67%. Marcelo Melo, do PMDB, é o quarto — com 3,94%. Rejeita todos: 17%. Sem rejeição: 11,91%. Não sabe: 7,40%. Dos postulantes mais destacados, a rejeição mais alta é a do prefeito. Marcelo Melo tem a rejeição mais baixa.

O Dados pergunta: “Como o sr. avalia a administração do atual prefeito?” Os números indicam que a gestão de Cristóvão Tormin é muito mal avaliada — ótimo: 1,50%; bom: 8,92%; regular: 36,73%; ruim: 19,66%; péssima: 30,08%; e não sabe: 3,11%.

Somados os números de ruim e péssima — 19,66% + 30,08% —, desconsiderando o regular, a rejeição de Cristóvão Tormin avulta a 49,74%, dado que pesquisadores e marqueteiros consideram, em termos eleitorais, instransponível. A ressalva que se deve fazer é que, como tem quase dois anos pela frente, o prefeito pode recuperar pelo menos parte de sua popularidade. O fato de que ótimo e bom, juntos, correspondem a apenas 10,42% indica que a situação do integrante do PSD é mesmo complicada.

“O sr. confia na palavra do prefeito Cristóvão?”, pergunta o Dados. As respostas dos eleitores são alarmantes para o líder do PSD. Não confia: 72,72%; confia: 12,46%; e não sabe: 14,82%. Os números revelam que a imagem de Cristóvão Tormin como administrador de Luziânia está absolutamente corroída.

“O sr. conhece Marcelo Melo?”, indaga o Dados. Conheço: 30,08%; não conheço: 30,18%; já ouvi falar: 35,34%; e não sabe: 4,40%. Os dados são positivos para o ex-deputado federal, sobretudo a um ano e seis meses das eleições — 18 meses —, portanto ainda sem campanha e sem massificação dos nomes.

O apoio do deputado Célio Silveira a um candidato a prefeito de Luziânia — não influencia na hora do sr. votar: 51,77%; aumentaria sua vontade de votar no candidato: 19,23%; diminuiria a vontade de votar nesse candidato: 10,63%; não sabe/não opinou: 18,37%. O dado sugere que o parlamentar federal não influencia de maneira decisiva a votação em Luziânia, mas 19,23%, embora pareça um número baixo, pode desequilibrar uma eleição. O líder do PSDB vai apoiar Marcelo Melo para prefeito de Luziânia.

A pesquisa estimulada para prefeito mostra Marcelo Melo com 20,52%, Didi Viana (PT) com 10,42% e Cristóvão Tormin com 9,13%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.