Existem negociações ocorrendo para o ex-deputado federal Vilmar Rocha (PSD) para se juntar ao “megazord” do União Brasil em Goiás. Ainda são desconhecidos os termos de um possível acordo e os pedidos do pessedista. Entretanto, uma fonte ouvida pelo Jornal Opção apontou que ainda existe um impasse a ser resolvido: a “fisionomia de marconista” do político.

Essa definição se daria pelo apoio no passado ao ex-governador Marconi Perillo (PSDB), os dois eram aliados durante o período que tucano foi governador de Goiás. Entretanto, isso pode ficar no passado, já que o governador Ronaldo Caiado (União Brasil) tem interesse no ex-parlamentar, conforme trouxe a coluna durante a semana.

Caiado e Rocha também já estiveram juntos no antigo Partido da Frente Liberal (PFL) e depois na sigla sucessora, o Democratas – que se fundiu com o Partido Social Liberal (PSL) em 2012 e virou o União Brasil.

Durante o período que estiveram juntos no PFL e depois no Dem, os dois tiveram até divergências pontuais, mas sempre houve o respeito, só que agora existe uma aproximação política.

“Muito general para pouco soldado”

A possível chegada de Rocha no União Brasil pode expor a “superlotação” de grandes nomes no partido. Ou seja, com a “superpopulação” de políticos expressivos, alguns podem perder espaço na legenda e futuramente optarem por sair. Segundo a fonte ouvida pelo Jornal Opção, Caiado já foi alertado sobre a situação.