Quem conversou com o governador de Goiás, Marconi Perillo, na semana passada, impressionou-se com sua tranquilidade.

O tucano-chefe fez questão de não mudar sua rotina de trabalho — de workaholic assumido — em decorrência da Operação Decantação, da Polícia Federal, que apura corrupção na Saneago. Sem nada temer, o governador disse a aliados que está convicto de que a ação investigatória contém certo exagero.