O governador Marconi Perillo quer secretários fortes e com experiência em gestão porque, de algum modo, o secretariado, no conjunto, vai atuar como se fosse um primeiro-ministro. O motivo?

O tucano-chefe quer fazer uma gestão arrojada, por isso vai concentrar o máximo de energia e criatividade no governo, mas também vai buscar uma inserção mais ampla na política nacional. Por isso precisa de secretários que tenham capacidade de decisão e autonomia. Um secretariado mais compacto facilita as ações do governador — sua gestão.