Marconi Perillo teme disputar o governo e ficar em terceiro lugar

Por isso é possível uma composição como Gustavo Mendanha, que sairia para governador, e o tucano disputaria mandato de senador

O que se comenta entre tucanos é que uma pesquisa sugere que Marconi Perillo seja candidato a governador — para ganhar ou para perder. Pode parecer exagero, mas tucanos dizem que talvez para que o eleitor o “perdoe” precisará derrotá-lo mais uma vez, porém agora para o governo. Aí ele estaria plenamente “purgado” para o pleito de 2026.

Entretanto, há um temor. Se for candidato a governador, com o objetivo de se recolocar na política de Goiás, a partir de uma polarização acirrada, mas ficar em terceiro lugar — atrás de Gustavo Mendanha (sem partido) —, seu projeto para 2026 poderá ruir. Porque Mendanha, e não ele, passaria figurará como alternativa real ao atual (e ao de 2026) núcleo de poder.

Na disputa para o governo do Estado de Goiás, as pesquisas mostram Perillo à frente de Mendanha, em segundo lugar, com o prefeito de Aparecida em terceiro lugar. Sinal de que o ex-governador melhorou sua imagem? Em parte, sim. Porém, como a diferença é pequena, há o risco de, na campanha, ser superado pelo político mais jovem.

Palácio das Esmeraldas | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Mais experimentado, Perillo estaria sugerindo a Mendanha uma parceria política. Há dois caminhos.

Primeiro, uma chapa com Mendanha para governador e Perillo para senador.

Segundo, especula-se que Mendanha pode ficar na Prefeitura de Aparecida e bancar sua mulher, Mayara Mendanha — cuja imagem vem sendo retrabalhada, de maneira ostensiva, nas redes sociais por auxiliares do prefeito —, para vice de Perillo.

Mendanha e Perillo estão conversando, reabrindo um diálogo que havia sido interrompido. Por enquanto, ambos decidiram que vão deixar os nomes na praça, por causa das pesquisas de intenção de voto. Se não deixar a prefeitura em 2 de abril, é sinal de que Mayara Mendanha — uma jovem, bonita e simpática, com forte presença na área social de Aparecida — pode mesmo ser a vice de Perillo.

Porém, no caso de desincompatibilização, há duas possibilidades. Primeiro, Mendanha poderá ser o candidato a governador, com Perillo para senador. Segundo, Perillo poderá ser o candidato a governador, com o prefeito na vice.

O que está acordado entre ambos é que vão esperar um pouco para tomar qualquer decisão. Perillo tem dito a aliados que só a partir de junho dirá se vai disputar mandato de governador, senador ou deputado federal (a terceira hipótese é a mais remota).

Há uma terceira versão, que deve ser vista com cautela: comenta-se que Mendanha pode-se aproximar do governador Ronaldo Caiado. Como o prefeito nunca disse nada a respeito — tampouco o gestor estadual —, o que se disse deve ser examinado com reservas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.