Marconi Perillo mexe no tabuleiro de xadrez de Goiás e do país

Marconi Perillo | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Apontado como uma força da natureza, o ex-governador Marconi Perillo, logo depois de retornar para Goiânia, mexeu no tabuleiro de xadrez da política de Goiás e do país. Na segunda, 4, e na terça-feira, 5, se reuniu com o ex-governador Geraldo Alckmin e com o ex-prefeito João Doria, em São Paulo, e conversou sobre eleições presidenciais e disputas nos Estados.

Na quarta-feira, 6, Marconi Perillo encontrou-se com o governador de Goiás, José Eliton. Juntos, vão, a partir de agora, rearticular a base aliada. Eles vão trabalhar com aqueles que querem, de fato, permanecer como aliados. Há um consenso de que, na política, não há lealdade pela metade.

Marconi Perillo dialogou, longamente, com Vilmar Rocha (PSD), que, apesar das críticas ao governador José Eliton, deve permanecer na base aliada. Em seguida, o tucano-chefe falou, por telefone, com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP).

O quartel-general político de Marconi Perillo fica no Setor Sul. De lá, conversa por telefone com líderes de vários partidos — locais ou de outros Estados — e recebe líderes e militantes da base aliada. Até marqueteiros aparecem para ouvir a opinião do pré-candidato a senador pelo PSDB. “Ninguém esmiúça pesquisas tão bem quanto o ex-governador”, afiança um marqueteiro.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.