Manoela Gonçalves deixa Comissão da Mulher Advogada e Lúcio Flávio fica cada vez mais isolado

Uma das advogadas mais respeitadas do Estado, ela diz que o presidente da OAB-GO não está cumprindo as promessas de campanha

Manoela Gonçalves (de vestido vermelho) é apoiada por vários advogados ao deixar a presidência da Comissão da Mulher Advogada da OAB-Goiás

Manoela Gonçalves renunciou ao cargo de presidente da Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil-Seção de Goiás e comunicou o fato a cerca de 200 advogados, no Hotel K, na manhã de quinta-feira, 10. Estavam presentes Leon Deniz, Waldemir Malaquias da Silva, Eduardo Scartezini, Pedro Paulo Medeiros, Enil Henrique. Chama a atenção, sobretudo, o fato de que o encontro pode ser tachado de “ecumênico”, pois participaram integrantes dos vários grupos que disputam a hegemonia na OAB há alguns anos. O lema, tudo indica, parece ser: “Todos pela OAB e, portanto, todos contra Lúcio Flávio de Paiva”. Manoela Gonçalves revela que renunciou ao cargo porque o presidente da OAB-Goiás, Lúcio Flávio, não está cumprindo as promessas de campanha.

Leon Deniz, Enil Henrique e vários outros advogados prestigiaram Manoela Gonçalves

A saída de Manoela Gonçalves não se trata de uma mera e isolada defecção. O presidente Lúcio Paiva está perdendo seus principais aliados, como Leon Deniz e Waldemir Malaquias, Danúbio Cardoso e Talmon Pinheiro. Manoela Gonçalves, formada em 1983, é uma das advogadas mais conceituadas e respeitadas de Goiás. Sua saída da Comissão da Mulher Advogada sugere que o grupo de Lúcio Flávio está cada vez mais isolado, esfacelado Não à toa Pedro Paulo Medeiros, da OAB Forte, e Enil Henrique, ex-presidente da Ordem, estiveram presentes à reunião.

“Lúcio Flávio é o caso curioso de uma pessoa que contribui para ‘criar’ e ‘ampliar’ a própria oposição que vai derrotá-lo na próxima eleição”, disse um advogado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.