Lucas Calil diz que Inhumas não é feudo de políticos e garante que seu objetivo é ajudar o povo da cidade

O deputado federal Roberto Balestra aposta em Abelardo Vaz para prefeito e não em Lucas Calil

O deputado federal Roberto Balestra definiu: o candidato do PP a prefeito de Inhumas será Abelardo Vaz. O único problema é que Abelardo, atualmente com uma banca de advocacia azeitada, não quer disputar. Se ficar fora do páreo, apesar da pressão — é o favorito das ruas —, Balestra vai bancar outro nome, mas não o deputado estadual Lucas Calil, do PSL.

Entrevistado pelo Jornal Opção, Lucas Calil diz que respeita Balestra, mas se posiciona como o representante político de Inhumas na Assembleia Legislativa de Goiás. “Na campanha de 2014, eu dizia: ‘Não vou ser deputado dos políticos de Inhumas, e sim do povo de Inhumas’. Eu trabalho, em tempo integral, para representar o município, independentemente de colorações partidárias. Sustento que tenho orgulho de representar Inhumas no Parlamento. Vale informar que Inhumas me deu quase 3 mil votos”.

Lucas Calil, instado a comentar sobre a gestão do prefeito Dioji Ikeda (PDT), mostra-se diplomático: “Praticamente todas as prefeituras brasileiras, dado o modelo tributário e aos problemas econômicos do país, estão em crise. O problema não é só de Inhumas, não. Mantenho uma relação cordial com Dioji Ikeda e faço o possível para ajudar o município, inclusive queremos levar um hospital para beneficiar o povo. Acho um absurdo quem tem mandato e, no lugar de colaborar, busca prejudicar sua cidade por questões políticas. Eu despacho em Inhumas, onde tenho um escritório político, toda segunda-feira”.

“Nenhuma cidade”, sublinha Lucas Calil, “tem dono. Aliás, o único dono de uma cidade é o povo, mas jamais políticos. A era dos feudos acabaram”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.