Um dos problemas do presidente da Câmara Municipal é que não parece perceber que hoje é mais político do que técnico

O presidente da Câmara Municipal de Goiás, Andrey Azeredo, do PMDB, tem, segundo dois marqueteiros e um pesquisador qualificados, perfil para surpreender no cenário político, sobretudo em Goiânia (é cotado para disputar a prefeitura da capital em 2020). Mas analistas privilegiados sugerem que, para trilhar um caminho vitorioso, precisa se livrar da subserviência excessiva ante Iris Rezende (PMDB) e do controle do vereador Jorge Kajuru (PRP).

Andrey Azeredo, segundo vereadores, comporta-se mais como técnico, na presidência da Câmara Municipal, do que como político. “Se entender que se tornou político, a tendência é que se torne o líder que pode, inclusive, renovar o irismo”, afirma um marqueteiro amplamente vitorioso em campanhas em Goiás.