A reforma do governador Marconi Perillo, cujo objetivo é deixar o Estado mais enxuto e eficiente, deve ser aprovada com relativa facilidade pela Assembleia Legislativa.

A demissão de comissionados deve provocar debate e, até, comoção. Mas o corpo da reforma, que torna o Estado mais leve e ágil, deverá ser aprovado sem muita contestação.