Guilherme Shelb pode ser ministro da Educação do governo Bolsonaro. Pressão evangélica

O procurador da República é favorável à Escola Sem Partido e contrário à discussão de gênero nas escolas

Guilherme Shelb é procurador da República no Distrito Federal

Grupos políticos evangélicos rejeitam a indicação de Mozart Neves para o Ministério da Educação. O presidente eleito Jair Bolsonaro pode indicar Guilherme Shelb, procurador regional da República do Distrito Federal, para o cargo. Ele é o preferido dos evangélicos.

Shelb defende o projeto Escola Sem partido, o que agrada Bolsonaro e os evangélicos. O procurador frisa que é contrário à discussão de gênero nas escolas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.