O prefeito de Catalão, Adib Elias, do Podemos, e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do União Brasil, podem bancar a candidatura do presidente do Sindicato Rural do município, Renato Ribeiro, para prefeito?

O mais realista é que Ronaldo Caiado não vai se envolver na cidade de Adib Elias, seu aliado político e amigo.

Nelson Fayad: ungido pelo prefeito Adib Elias | Foto: Prefeitura de Catalão

Mas o que fará Adib Elias? Há indícios, de acordo com conversas de aliados e secretários — inclusive dos mais leais —, de que o prefeito está preocupado, pois seu “escolhido” para a disputa, Nelson Fayad (também conhecido como Nelson do Adib), não aparece bem nas pesquisas de intenção de voto.

Adib Elias está fazendo sua parte. Ele carrega seu pré-candidato-mochila para todos os lugares. Aliados brincam que Nelson Fayad tem sido levado até em batizados e velórios. “Adib e Nelson parecem que estão colados com superbond”, assinala um vereador. “Não desgrudam.”

Velomar Rios: veto de Adriete e Adib Elias | Foto: Divulgação

Entretanto, segundo um político local, “o ungido por Adib Elias, Nelson Fayad, não empolga nem peixe elétrico”.

Renato Ribeiro é visto como um bom nome. O produtor rural é gestor e tem bom trânsito com quase todos os nichos sociais de Catalão. “Mas Renato Ribeiro, ao contrário de Nelson Fayad, não aceita ser marionete”, diz um vereador. “A ‘escolha’ de Nelson Fayad se deu porque, se eleito, vai continuar se comportando como uma espécie de supersecretário de Adib.”

Elder Galdino, produtor rural: aposta do MDB | Foto: Divulgação

O ex-prefeito Velomar Rios, bem avaliado como secretário de Saúde, não se manifesta, não faz críticas, nem públicas nem privadas, mas mantém seu nome no jogo. As pesquisas de intenção de voto continuam mostrando-o em primeiro lugar. “O Jornal Opção publicou que Adriete Elias estaria vetando Velomar Rios. Mas é uma cortina de fumaça. O veto é do próprio Adib, que, quando Velomar era prefeito, não conseguiu mandar na prefeitura”, assinala um vereador.

Gustavo Sebba: pré-candidato a prefeito pelo PSDB | Foto: Divulgação

Comenta-se que, se Adib Elias banca Nelson Fayad, o pré-candidatos dos sonhos de Adriete Elias — que é muito influente — é o jovem Leovil Júnior.

A base política de Adib Elias também está preocupada com outras questões. A primeira é que está faltando água com frequência em Catalão, porque a prefeitura não está investindo o suficiente no sistema de abastecimento. A imagem do prefeito, que é positiva, estás se desgastando. A segunda é que, por birra, o prefeito não quer consertar uma estrada que leva a uma grande empresa do município.

“Adib está tratando a coisa pública como se fosse privada”, afirma o economista Júlio Paschoal, pré-candidato a prefeito por uma frente de centro-esquerda. “O interesse público deve ficar acima do interesse particular”, afirma o mestre em economia, que tem denunciado, com frequência, a ocorrência de esgoto a céu aberto em ruas de Catalão. No lugar de resolver o problema, aliados de Adib Elias atacam o professor universitário, que seria um “turista” e “estrangeiro”.

Economista Júlio Paschoal | Foto: reprodução
Júlio Paschoal: economista pode ser o candidato de uma frente de centro-esquerda | Foto: Reprodução

O pré-candidato do MDB a prefeito, Elder Galdino, praticamente não critica a gestão de Adib Elias. O emedebista alega que o ex-emedebista não é candidato à reeleição. Seu adversário será outro. Os postulantes das oposições torcem para que o candidato do prefeito seja mesmo Nelson Fayad, que seria o mais fácil de ser derrotado. 

Numa pesquisa, Elder Galdino aparece em segundo lugar, logo atrás de Velomar Rios, do Podemos.

O deputado estadual Gustavo Sebba, do PSDB, também planeja ser candidato. Assim como Júlio Paschoal, é um crítico contundente da gestão de Adib Elias. (E.F.B.)