Eronildo fracassa em Porangatu, porque não recuperou a cidade, e se torna cabo eleitoral de tucano

eronildo-valadares-ok

Eronildo busca a reeleição

 

Pesquisa do instituto Serpes aponta Pedro Fernandes (PSDB), como favorito para prefeito de Porangatu. O tucano tem méritos — é jovem, articulado e é visto como elemento renovador — e conta com o apoio de um deputado estadual, o cunhado Júlio da Retífica, e, se eleito, terá no governador Marconi Perillo um aliado. O prefeito Eronildo Valadares, empresário bem-sucedido, não funciona como gestor público. Alguns dos motivos de seu fracasso administrativo que poderão levá-lo ao fracasso eleitoral:

1 — Turrão, Eronildo se recusou a manter uma parceria civilizada com o governo do Estado. Preferiu fazer uma oposição raivosa — ao contrário de Maguito Vilela (PMDB), prefeito de Aparecida de Goiânia, e João Gomes (PT), prefeito de Anápolis, que mantiveram uma convivência produtiva com o governador Marconi Perillo (PSDB).
2 — Eronildo não soube entender que sua tentativa de recuperar as finanças, mas não de recuperar a cidade, é um dos principais motivos de seu desgaste. É fato que José Osvaldo, prefeito anterior, deixou as finanças combalidas.
3 — Não se faz política nem gestão sozinho. Eronildo desagregou sua base política e cercou-se mais de áulicos do que de pessoas com personalidade própria para, inclusive, questionar seus equívocos.
4 — O peemedebista fez obras cosméticas, mas não obras fundamentais para melhorar a qualidade de vidas dos moradores de Porangatu, no Norte de Goiás.

A imensa rejeição de Eronildo diz quase tudo sobre a qualidade, ou falta de qualidade, de sua gestão. Mas ele tem qualidades. Por exemplo: não é corrupto e é fato que tentou recuperar as finanças para, adiante, reiniciar os investimentos. Dada sua rigidez, típica de alguns empresários bem-sucedidos, não teve paciência para explicar aos eleitores por qual motivo não conseguiu fazer uma administração arrojada. Deixou para explicar no período eleitoral, quando o eleitor não dá a mínima importância às explicações, acreditando que se trata de uma farsa para justificar a incompetência.

Se for eleito, Pedro Fernandes deverá agradecer a Eronildo Valadares, que, se nasceu para ser empresário — daí seu patrimônio de 24 milhões de reais, construído fora do meio político, ressalte-se —, não nasceu para ser político. A gestão pública é diferente da gestão privada e o peemedebista parece que não entendeu isto. Por isso, de alguma forma, é o principal cabo eleitoral, ainda que indireto, do tucano Pedro Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.