DEM escolhe candidato mais pelo dinheiro do que pela qualidade política e cultural

Nick Barbosa, e sua mulher, Maria Lúcia | Reprodução

Nick Barbosa, e sua mulher, Maria Lúcia | Reprodução

Parte dos candidatos a prefeito pelo DEM não primou pela qualidade. Sem aliados na maioria dos municípios, o senador Ronaldo Caiado buscou nomes sem a necessária qualificação. Acabou prevalecendo como critério o fato de ter dinheiro ou disposição de ser candidato. Em Uruaçu, Azarias Machadinho não teve coragem de participar de debates, porque não conseguia se expressar. Em Minaçu, Nick Barbosa mal consegue completar duas frases e não acerta uma concordância verbal.

Em Jataí, com dificuldade para se comunicar com o eleitorado, Victor Priori perdeu a eleição para o jovem Vinicius Luz. Homem culto, Ronaldo Caiado surpreendeu, pela primeira vez, pela baixa qualidade das companhias políticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.