Caiado foge de entrevista da TBC porque teme criticar Daniel Vilela e Jorge Kajuru?

Nos bastidores, aliados do senador chamam o emedebista de “palaciano” e assinalam que o vereador fala uma coisa de manhã e outra à tarde

Arquivo/Montagem

O pré-candidato a governador pelo DEM, senador Ronaldo Caiado, é um político firme, nunca foge do debate, não é reticente e tem fama de ser honesto (não há nada que o desabone, até agora).

Dada sua firmeza, de não fugir de desafios, não se consegue entender por qual motivo — ou motivos — se recusa a participar do programa “Roda de Entrevista”, da Televisão Brasil Central (TBC).

O programa pertence a uma rede pública, e não a um governante, e todos que lá estiveram — como o polêmico Jorge Kajuru — falaram sem nenhuma censura.

O que teme Ronaldo Caiado? Não se sabe, ao menos não com precisão. Mas um político, que está observando uma ligeira mudança no comportamento do senador, arrisca uma interpretação. “O senador está numa fase Caiadinho Paz & Amor. Portanto, teme, provocado, fazer críticas a políticos, como Jorge Kajuru e Daniel Vilela. Por isso, possivelmente, prefere ficar longe de entrevistas com imagens que, adiante, poderão ser usadas na campanha, sobretudo nas redes sociais.”

O político diz que, nos bastidores, os caiadistas tecem críticas duras tanto a Daniel Vilela — que seria, por intermédio do pai, Maguito Vilela, um palaciano — quanto a Jorge Kajuru, que, na opinião de um deles, “diz uma coisa de manhã e outra à tarde”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.