Caiado fala para os eleitores e não prega o apocalipse: eis seu segredo

O candidato do DEM a governador não está dando a mínima para seus adversários e isto tem funcionado

Ronaldo Caiado: marketing está funcionando | Foto: Reprodução

Os marqueteiros de Daniel Vilela (MDB), José Eliton (PSDB) e Kátia Maria (PT) percebem que Ronaldo Caiado está se saindo bem nos debates porque aproveita o espaço e o tempo para falar diretamente aos eleitores e não aos adversários? Talvez sim, talvez não. Mas uma coisa é certa: o candidato do DEM a governador não aceita o embate franco e escapa às provocações com extrema habilidade. Ele simplesmente não é “pego” pelos demais candidatos. Nenhum consegue tirá-lo do eixo “Caiadinho Paz e Amor”.

Inquirido, às vezes de maneira incisiva pelos adversários, Ronaldo Caiado aproveita-se para dialogar com os telespectadores e, no lugar de pregar o apocalipse, está sempre falando de esperança, de mudança e que sabe governar. Os rivais cobram propostas, com razão. Mas os eleitores estão por demais desconfiados de propostas durante campanhas eleitorais e ficam de olho mais no próprio candidato, na sua história pessoal — por isso Caiado está sempre se apresentando, frisando que é médico, que fez isto e aquilo na Câmara dos Deputados e no Senado —, e fala em dias melhores. Eleitores não aprovam quem prega o apocalipse parcialmente ou o tempo todo.

Kátia Maria, que se expressa bem e faz a defesa do candidato do PT a presidente — projeto número um do petismo —, e Weslei Garcia (Psol), franco-atirador, estão batendo firme nos candidatos José Eliton, Daniel Vilela e Ronaldo Caiado. Kátia Maria bate da cintura para cima — classuda que é. Weslei Garcia (com sua voz de dublador de desenho animado), verdadeiro guerrilheiro da palavra, bate da cintura para baixo. Sem dó nem piedade. Cacifa-se para a eleição de 2020 — para prefeito de Valparaíso. Sua imagem é a de um político intimorato.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.