Quando assumiu a Prefeitura de Goiânia, durante uma viagem de Paulo Garcia, o vice Agenor Mariano (PMDB) botou para quebrar, cobrando mais ação de alguns secretários, que ficaram irritados. Acabou com a zona de conforto da maioria. Há uma certa preguicite aguda na equipe do petista-chefe, que cobra pouco de seus aliados.