Tenente-coronel é condenado por morte de juíza

semana-novo

Juíza Patrícia Acioli: assassinada com 21 tiros por causa de sua atuação contra policiais militares criminosos | Foto: O Globo

Cláudio Luiz Silva de Oli­veira, tenente-coronel da Polícia Militar, foi condenado a 36 anos de prisão, na sexta-feira, 21, pela morte da juíza Patrícia Acioli. Em 11 de agosto de 2011, a juíza foi assassinada com 21 tiros na porta de sua ca­sa, em Niterói (RJ). Após 18 ho­ras de julgamento, Cláudio foi condenado a 30 anos por ho­mi­cídio triplamente qualificado (motivo torpe, mediante em­boscada e para assegurar a impunidade de outros crimes) e a seis anos por formação de quadrilha.

“Houve verdadeiro atentado contra a ordem pública, contra o Estado De­mo­crático de Direito, já que a vítima era magistrada em atuação na esfera criminal e sua vida foi ceifada justamente em razão do exercício deste munus [car­go] público, no combate acirrado e notório à criminalidade”, afirmou a juíza Nearis Car­valho Arce, que aplicou a pena. Durante o julgamento, foram ouvidas testemunhas que depuseram acerca do envolvimento de Cláudio no planejamento da morte da juíza.

A defesa negou o envolvimento do tenente-coronel e elogiou a atuação do oficial. A magistrada combatia ações ilegais de policiais do 7° Bata­lhão da Polícia Militar, envolvidos em extorção de traficantes de drogas e em mortes de pessoas que se opunham a esses policiais, que alegavam autos de resistência. O processo sobre morte de Patrícia já julgou e condenou 7 policiais, de 11 envolvidos. O advogado de defesa, Manuel de Jesus Soares, disse que aguardará abertura do prazo e recorrerá da decisão.

União Europeia assina acordo em apoio à Ucrânia

O primeiro-ministro da Ucrâ­nia, Arseniy Yatsenyuk, assinou, na sexta-feira, 21, o Acordo de Asso­ciação com a União Europeia (UE). O acordo é uma demonstração de apoio da UE, após a Cri­meia, no sul da Ucrânia, ter aprovado um referendo em que passa a fazer parte da Rússia. Em novembro do ano passado, o presidente Viktor Yanukovich, que foi afastado do cargo, não assinou o documento, o que provocou a crise no país. O documento assinado inclui três dos sete capítulos, primeiramente propostos. São capítulos de natureza política e não econômica e comercial, que gerariam mais conflito na oposição. No mesmo dia, o presidente da Rússia, Vla­dimir Putin, assinou a lei, não reconhecida internacionalmente, que oficializa a inclusão da Crimeia na Federação Russa. Na terça-feira, 18, o governo da Ucrânia havia anunciado que faria um plano de retirada de soldados e de seus parentes da Crimeia. A decisão não havia prazo e equivalia à desistência do país pela região.

semana.qxd
Entres Aspas

José Eduardo Cardozo – ministro da Justiça, sobre a segurança pública no Rio de Janeiro

“Somos fortes juntos”

 

4 mil professores estão em área administrativa

A Secretaria de Educação de Goiás (Seduc) tem mais de 4 mil professores atuando em áreas administrativas. O número é quatro vezes maior do que o déficit de 943 docentes em salas de aula. Os dados são referentes a uma avaliação realizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU), sobre a qualidade do ensino médio no Brasil. A auditoria revela que 3.268 professores estão atuando em cargos administrativos.

O superintendente de Ensino Médio da Seduc, Fernando Pereira dos Santos, afirmou que houve uma melhoria no quadro do Estado, que em 2011 sofria um déficit de 6 mil educadores em sala de aula, porém ainda é um problema grave. “Es­tamos tentando melhorar as condições de trabalho dos professores”, afirmou. O problema é nacional. A auditoria feita em parceria com 28 Tribunais de Conta, mostra que existem 61 mil professores fora da sala de aula e em atividade em outra área não relacionada à educação.

Prefeito anuncia fim de secretarias

O prefeito Paulo Garcia (PT) anunciou na sexta-feira, 21, a extinção de sete secretarias, incluindo as extraordinárias, e uma autarquia, todas do primeiro escalão. A medida foi para reduzir gastos da Prefeitura de Goiânia. Algumas secretarias serão incorporadas, por exemplo a de Tu­rismo que será absolvida pela Secretaria de Esporte e Lazer. Além disso, 420 servidores comissionados da prefeitura foram demitidos, com o mesmo objetivo. No dia 12 deste mês, foi constatada a dívida da prefeitura em aproximadamente R$ 260 milhões e gastos acima do permitido pela Lei de Respon­sabilidade Fiscal.

Morre Bellini, capitão do primeiro título mundial do Brasil

Hideraldo Luiz Bellini, o zagueiro que eternizou o gesto de erguer a taça de campeão após a conquista do primeiro título mundial para o Brasil, em 1958, morreu na quinta-feira, 20. Ele estava internado em São Paulo e lutava contra o mal de Alzheimer. Seu gesto de levantar o troféu — a Taça Jules Rimet — foi inédito à época e ocorreu na Copa do Mundo da Suécia. Nascido em Itapira (SP), onde começou a jogar pela pequena Sociedade Espor­tiva Itapirense, transferiu-se para o Esportiva Sanjoa­nense, mas se tornou ídolo no Vasco da Ga­ma, onde jogou por 11 anos e ganhou três títulos estaduais. Também atuou no São Paulo e no Atlético (PR). Bellini jogou por 21 anos e morreu aos 83 anos de idade. Na última década, vivia entre idas e vindas ao hospital, devido ao Alzheimer. Com a morte de Bellini, apenas sete campeões de 1958 estão vivos: Zito, Zagallo, Pepe, Pelé, Dino Sani, Moacir e Mazzola.

Google sem conteúdo ofensivo

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou, na quinta-feira, 20, que o Google retire do ar qualquer conteúdo ofensivo veiculado no YouTube e não disponibilize, por meio de buscas, sites com agressões ilegais. “Até então, era preciso indicar as páginas originais em que eram feitas as ofensas. Agora, o Google tem de procurar e retirar do ar”, afirmou o ministro Luis Felipe Salomão. A decisão terá impacto eleitoral, pois evitará que conteúdos ofensivos perdurem na rede. A Dafra, fabricante de motocicletas, promoveu o processo, pois um anúncio estrelado por Wagner Moura foi adulterado e veiculado no Youtube.

Deixe um comentário