José Nelto diz que PMDB vai manter a candidatura de Daniel Vilela a governador

O parlamentar afirma que acredita na inocência do deputado federal, mas postula que terá de se explicar ao partido

Foto: Marcos Kennedy

O deputado estadual José Nelto admite que as denúncias da Operação Lava Jato — as delações premiadas de executivos da empreiteira Odebrecht, que apontam que deram dinheiro, não contabilizado, para o deputado federal Daniel Vilela e para o ex-prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela — abalaram o PMDB. “Conversei com Daniel Vilela, que ficou abalado, naturalmente. Mas nos disse que tem como provar sua ‘inocência’. Os líderes e militantes do partido, portanto, devem dar-lhe um voto de confiança. Particularmente, acredito que o deputado seja inocente.”

José Nelto afirma que defende a união das oposições. “Não só defendo, como luto pela unidade.” Ao mesmo tempo, o deputado postula que, ao contrário do que alguns pregam, “o PMDB terá candidato a governador em 2018”. Depois, esclarece de maneira enfática: “O que estou dizendo é que o candidato do PMDB será filiado ao PMDB”. Noutras palavras, o candidato não será Ronaldo Caiado, exceto, quem sabe, se se filiar ao peemedebismo — o que tem dito que não fará. Até porque sabe que o partido é controlado pelos Vilelas, não pelo irismo.

“Daniel Vilela deverá convocar uma reunião para se explicar ao partido”, afirma José Nelto. “Se não for ele o candidato, será outro.”

Deixe um comentário

É piada, José Nelto?

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…..

wpDiscuz