Vítor Hugo critica condenação a Daniel Silveira

O deputado e pré-candidato ao governo de Goiás afirma que um parlamentar não deveria ser punido pelo que disse

O deputado federal e pré-candidato ao governo de Goiás, Vítor Hugo (PL) criticou a condenação do também deputado federal Daniel Silveira (PTB) pelo Superior Tribunal Federal (STF) na quarta-feira, 20. O político foi condenado a oito anos e nove meses de prisão por ataques feitos aos ministros do Supremo, o que não deveria ter acontecido, segundo o liberal goiano, porque um parlamentar não pode ser punido pelo que diz.  

A condenação do petebista foi aprovada por dez votos a um pelo Supremo. Inclusive com o voto favorável de André Mendonça, o ministro “terrivelmente evangélico” que foi a segunda indicação do presidente Jair Bolsonaro (PL), para o STF nestes três anos de mandato. Somente Nunes Marques, que também é indicação de Bolsonaro, votou contra a condenação. “Condenar criminalmente um parlamentar por sua fala é ferir de morte a representação popular, base da nossa democracia. Quando me deparo com decisões como essa, sobretudo na instância em que foi tomada [Supremo Tribunal Federal], vejo minha fé no Direito se esvair”, critica o goiano.

Ele ainda questiona, por fim, “cadê o Senado da República?”. A Câmara alta é responsável pela aprovação ou rejeição dos nomes indicados pelo presidente da República e também pode pautar um eventual impeachment de um ministro. Além da condenação, Daniel Silveira, também terá que pagar uma multa de R$ 192,5 mil, por incitar agressões aos ministros do Supremo e também por atacar a democracia. A decisão tira o petebista do pleito, porque, condenado, o político deverá ter o mandato cassado e também ele não poderá mais concorrer ao pleito de 2022, quando seria pré-candidato à reeleição.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.