Virmondes defende que entidades de classe debatam reforma da Previdência na Assembleia

“No momento que a Assembleia for convidada ao diálogo, serei um dos que defenderá que as entidades de classe participem da discussão ativamente“, diz

| Foto: Marcos Kennedy/Alego

“Defendemos diálogo e equilíbrio”, diz o deputado Virmondes Cruvinel Filho (Cidadania) sobre a reforma da previdência do governo estadual a ser encaminhada em breve para Assembleia Legislativa. “Não adianta chegar uma matéria atropelada aqui. Temos que saber quais pontos serão alterados [em relação à reforma nacional]”, ressalta.

Por equilíbrio, o parlamentar entende observar a realidade econômica do Estado, com déficit de R$ 230 milhões mensais, mas também dos direitos adquiridos dos servidores públicos. Virmondes ressalta que é preciso chamar as entidades de classe para o diálogo com a própria Assembleia, já que, para ele, não houve discussão para a elaboração do projeto do governo.

“Sou servidor público e dialogo em diversas entidades, no momento que a Assembleia for convidada ao diálogo, serei um dos que defenderá que as entidades de classe participem da discussão ativamente”, diz.

Na tarde da última quinta-feira, 17, o governador Ronaldo Caiado (DEM) se reuniu com deputados, presidentes dos poderes e técnicos para apresentar em linhas gerais a proposta de reforma do governo. Em linhas gerais, os militares seguirão o mesmo regime proposto no Congresso Nacional e os demais servidores mesmo critérios pela PEC paralela.

Caiado chegou a anunciar que mandaria o novo texto ainda na próxima segunda, 21, mas poderia esbarrar em inconstitucionalidades, já que a segunda votação da reforma nacional deve acontecer apenas na terça-feira, 22.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.