Paula Paiva estava com sua mãe e duas irmãs ao se envolver em uma colisão de pequeno porte em Taguatinga. Agressor teria feito xingamentos racistas

Tinha sido apenas uma pequena colisão e um “arranhão” na lataria do carro. Mas o acidente – que poderia ser classificado até mesmo como “incidente” – na região de Taguatinga, no Distrito Federal, fez um homem perseguir a personal trainer Paula Paiva e pisotear o carro dela.

Isso, de acordo com a vítima, com o “adicional” de ter proferido xingamentos racistas. Segundo Paula, ela estava em um posto de gasolina quando atingiu o carro do homem, ao dar ré. No local da batida, eles conversaram e Paula disse que lhe passou o número do celular, prometendo arcar com o prejuízo.

Não adiantou: após o diálogo, quando a personal trainer parou em um semáforo, foi surpreendida pelo agressor. No momento em que foi atacada, Paula estava acompanhada pela mãe e duas irmãs, uma delas criança.

Veja o vídeo, divulgado pelo site Mídia Ninja:

https://www.instagram.com/p/CVfetFyJiL9/