Vereadores que não votaram explicam ausência na Câmara durante votação do IPTU/ITU

Divino Rodrigues “não sabia” que a votação seria nesta quinta-feira; Rogério Cruz estava fora da cidade e Bernardo do Cais alegou “emergência médica”

Vereadores Bernardo do Cais (PSC), Divino Rodrigues (Pros) e Rogério Cruz (PRB) | Fotos: Câmara Municipal / Site Oficial

Vereadores Bernardo do Cais (PSC), Divino Rodrigues (Pros) e Rogério Cruz (PRB) | Fotos: Câmara Municipal / Site Oficial

Alexandre Parrode e Sarah Teófilo

A ausência de dois vereadores do Bloco Moderado na votação de alteração das alíquotas do IPTU/ITU foi decisiva para que o projeto do prefeito Paulo Garcia (PT) fosse aprovado em primeira votação.

Bernardo do Cais (PSC) e Divino Rodrigues (Pros): se tivessem votado nesta quinta-feira (18/12) junto com o Bloco Moderado, teriam dado parecer contra a matéria, que, consequentemente, teria sido rejeitada por 17 votos a 16. O parlamentar Rogério Cruz (PRB) também não compareceu na votação. Recentemente, o político votou junto com o Bloco Moderado na eleição da mesa diretora da Casa.

O Jornal Opção Online entrou em contato com os três parlamentares que não compareceram à Câmara. Rogério Cruz informou que estava em uma reunião fora da cidade, e a ligação caiu em seguida. A reportagem tentou entrar em contato novamente, mas os telefones do vereador estavam desligados.

O médico Bernardo do Cais, por sua vez, sustentou que teve uma emergência médica e não pôde comparecer à votação. O vereador garantiu que votaria contra o projeto, e disse: “Na segunda votação eu irei, com certeza”.

Conforme informações de gabinete, o parlamentar é clínico-geral e atende no Centro Integrado de Atenção Médico Sanitária (Ciams) do Jardim América, além de ser dono de uma clínica que fica em frente ao referido posto de atendimento, chamada Clínica Cem.

O Jornal Opção Online foi atrás do Ciams, e um funcionário informou que o vereador não esteve no local nesta quinta-feira (18) pela manhã, tendo passado pelo posto de saúde à tarde. Segundo o funcionário, Bernardo não atende emergências, e trabalha no local às terças, quartas e quintas-feiras à tarde, e às segundas e sextas-feiras atende na Clínica Cem.

Ainda conforme o funcionário, a clinica comandada por Bernardo está fechada para reformas e o último atendimento foi na segunda-feira (15). O Jornal Opção Online tentou entrar em contato com a clínica, mas o telefone não foi atendido. O vereador tampouco foi encontrado para confirmar tais afirmações

Divino Rodrigues (Pros), por sua vez, explicou que não sabia que a votação seria nesta quinta-feira (18), e por isso viajou para resolver questões particulares. “Ontem não ficou definido que teria votação. Eu fui resolver umas coisas e quando cheguei tinha terminado a votação”, garantiu.

O vereador diz ser a favor da aprovação do projeto com a alteração de 25%, mas se tivesse comparecido na Câmara a tempo de votar, teria votado contra o projeto. Divino sustenta que a prefeitura precisa arrecadar, e que o índice não é exorbitante. “Mas eu voto em bloco, né? Meu bloco vota contra, então eu voto contra”, explicou, e garantiu: “Na segunda eu vou estar e vou votar contra, junto com o meu bloco.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.